Voltar

Informativo Diário

05/08/2020

SOJA TEM FORTE QUEDA EM CHICAGO E MERCADO TEM DIA BASTANTE ARRASTADO

Na terça-feira, o mercado interno de soja esteve calmo nas diversas praças de negociação do país. A commodity teve um dia bastante negativo em Chicago, atingindo a mínima de US$ 8,81 por bushel ao longo do pregão. Em sessão volátil, o câmbio chegou a operar no positivo na parte da manhã, mas também encerrou no campo positivo. Com isso, as cotações tiveram oscilação mista em um mercado nominal, sem negócios aparentes.

RS: cotações de estáveis a mais altas e mercado calmo. Na região portuária, para embarque no mês de abril/21 e pagamento em meados de maio/21, indicações na faixa de R$ 111 por saca CIF Rio Grande. Para embarque imediato e pagamento em meados de setembro deste ano, havia possibilidade de negócios até R$ 126 por saca CIF, porém sem contrapartida de venda.

PR: dia de preços nominais e mercado lento. Para embarque em março/21 e pagamento em abril/21, indicações nominais entre R$ 109 e R$ 110 por saca CIF região portuária. Na região oeste do estado, indicações nominais entre R$ 117 e R$ 118 por saca para embarque imediato e pagamento em meados de setembro deste ano.


CHICAGO(CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em queda no grão, no farelo e no óleo na terça-feira. Nas posições spot, as perdas foram de 1,53% no grão, de 1,18% no farelo e de 0,44% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato agosto/20 do grão atingiu a máxima de US$ 8,9350 por bushel. No final da sessão, trocou de mãos a US$ 8,8375 por bushel. Por volta das 13h (Brasília), a soja operava com perdas de até 14 pontos nos principais vencimentos. O vencimento setembro/20 operava com perdas de 12,25 pontos, com negócios a US$ 8,8075 por bushel.

• Novembro fechou no menor nível desde 14 de julho, pressionado pela expectativa de safra cheia nos Estados Unidos.

• O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) indicou nova melhora nas condições das lavouras américas no relatório divulgado no final do dia. Segundo o USDA, até 2 de agosto, 73% estavam entre boas e excelentes condições, 21% em situação regular e 6% em condições entre ruins e muito ruins. Na semana anterior, os índices eram de 72%, 22% e 6%, respectivamente. O mercado apostava em índice de 72% para lavouras em boas a excelentes condições.

• Diante desse quadro, as consultorias começam a revisar suas estimativas para a produção dos Estados Unidos. A StoneX elevou sua projeção para 122,36 milhões de toneladas. O número supera em 10 milhões de toneladas a estimativa do USDA, divulgada em julho.


CHINA A China condenou a campanha dos Estados Unidos contra o aplicativo chinês de vídeo TikTok e disse que o país sofrerá as consequências por seus atos, chamando de "manipulação política" restrições impostas pelo governo norte-americano a empresas estrangeiras com o argumento de proteger a segurança nacional.


CÂMBIO O dólar comercial encerrou a sessão em queda de 0,45%, sendo negociado a R$ 5,2900 para a venda. Pela manhã, a moeda norte-americana chegou a subir frente ao real diante de questões políticas e fiscais no Brasil, mas dados positivos sobre a economia dos Estados Unidos no final da manhã, trouxeram pressão de queda para o dólar na segunda parte do dia.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2020 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax