Voltar

Informativo Diário

19/11/2019

DÓLAR RENOVA MÁXIMA HISTÓRICA, MAS CHICAGO RECUA E PREÇOS DA SOJA INICIAM A SEMANA PRATICAMENTE ESTÁVEIS

Na segunda-feira, o mercado interno de soja iniciou a semana calmo nas principais praças de negociação do país. Na sessão de hoje, a moeda norte-americana renovou a máxima histórica de fechamento, de R$ 4,1970, alcançada em 13 de setembro do ano passado no período das eleições presidenciais. Já em Chicago, a oleaginosa teve perdas significativas de até 8 pontos nos principais vencimentos. Diante disso, as cotações ficaram predominantemente estáveis no mercado doméstico e não foram comercializados lotes significativos ao longo do dia.

RS: preços de estáveis a mais altos e sem registro de negócios relevantes. Na região portuária, o comprador segue oferecendo R$ 91,50 por saca para embarque no mês de novembro e pagamento em meados de dezembro, mas sem contrapartida de venda.

PR: o mercado iniciou a semana pouco agitado e as cotações encerraram estáveis. Na região portuária, o comprador segue oferecendo R$ 91,50 por saca para embarque imediato e pagamento no final do mês de dezembro, porém sem contrapartida de venda.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em queda no grão e no farelo, e em alta no óleo na segunda-feira. Nas posições spot, as perdas foram de 0,87% no grão e 1,92% no farelo, e ganhos de 0,69% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato novembro/19 atingiu a máxima de US$ 9,2175 por bushel. No final da sessão, trocava de mãos a US$ 9,1025 por bushel, com queda de 8 pontos.

• O mercado acentua as perdas no final da sessão, com os contratos fechando perto das mínimas do dia.

• Os investidores ainda se mostram céticos quanto ao fechamento de um acordo comercial entre China e Estados Unidos no curto prazo. A previsão de clima favorável ao desenvolvimento das lavouras no Brasil e na Argentina completam o quadro de pressão sobre as cotações.

• Os representantes comerciais da China e dos Estados Unidos tiveram conversas construtivas sobre a fase um do acordo sobre comércio em um telefonema realizado neste final de semana, de acordo com o Ministério de Comércio chinês, em comunicado.

• "Os dois lados se engajaram em discussões construtivas sobre as respectivas preocupações centrais sobre a primeira fase do acordo e continuarão mantendo uma comunicação estreita", de acordo com o comunicado, divulgado no sábado.

• O vice-primeiro-ministro da China e líder das negociações comerciais pelo lado chinês, Liu He, conversou ao telefone no sábado com o representante de Comércio dos Estados Unidos, Robert Lighthizer, e o secretário do Tesouro do país, Steven Mnuchin, diz a nota.

• As inspeções de exportação norte-americana de soja chegaram a 1.532.991 toneladas na semana encerrada no dia 14 de novembro, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O mercado esperava o número em 1,25 milhão de toneladas. Mais de 900 mil toneladas foram inspecionadas para o mercado chinês.


CHINA Os representantes comerciais da China e dos Estados Unidos tiveram conversas construtivas sobre a fase um do acordo sobre comércio em um telefonema realizado neste final de semana, de acordo com o Ministério de Comércio chinês, em comunicado. "Os dois lados se engajaram em discussões construtivas sobre as respectivas preocupações centrais sobre a primeira fase do acordo e continuarão mantendo uma comunicação estreita", de acordo com o comunicado, divulgado no sábado.


CÂMBIO O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com alta de 0,38%, sendo negociado a R$ 4,2070 para venda e a R$ 4,2050 para compra, renovando a máxima histórica de fechamento de R$ 4,1970, registrada em 13 de setembro de 2018. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 4,1720 e a máxima de R$ 4,2090. Ao contrário do otimismo exibido em boa parte dos negócios, as incertezas em torno da guerra comercial provocaram um mau humor nas moedas de países emergentes, como a moeda local.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2020 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax