Voltar

Informativo Diário

30/12/2019

COM QUEDA DE CHICAGO E DÓLAR, PREÇOS DA SOJA RECUAM NO PAÍS

Na sexta-feira, o mercado interno de soja encerrou a semana calmo nas diversas praças de negociação do país. A oleaginosa encerrou a última sexta-feira do ano com perdas. Em Chicago, a commodity fechou com perdas significativas, atingindo a mínima de US$ 9,2875 ao longo do pregão. Já a moeda norte-americana, chegou a operar nos níveis de R$ 4,03, contribuindo para o recuo dos preços no mercado doméstico. Diante disso, com cotações pouco atrativas, a comercialização permanece em ritmo lento no país.

RS: dia de queda nos preços e mercado bastante lento. Na região de Passo Fundo, as indicações estavam na faixa de R$ 86 por saca para embarque imediato e pagamento no final do mês de janeiro/20, porém sem contrapartida de vendas.

PR: não houve alteração nos preços e o mercado encerrou a semana travado. Na região portuária, as indicações permanecem na faixa de R$ 90 por saca CIF para embarque imediato e pagamento em meados de janeiro/20, porém sem contrapartida de vendas


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em queda no grão e no farelo, e em alta no óleo na sexta-feira. Nas posições spot, as perdas foram de 0,87% no grão e de 1,36% no farelo, e alta de 1,01% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato janeiro/20 atingiu a máxima de US$ 9,4150 por bushel. No final da sessão, trocava de mãos a US$ 9,2950 por bushel, com queda de 8,25 pontos. Por volta das 14h (Brasília), a soja operava com perdas de até 7,25 pontos nos principais vencimentos. O vencimento março/20 operava com perdas de 6 pontos, com negócios a US$ 9,4050 por bushel.

• O fraco resultado das exportações semanais deflagrou um movimento de realização de lucros e reduziu a alta semanal para 0,36% na posição março.

• As exportações líquidas norte-americanas de soja, referentes à temporada 2019/20, com início em 1 de setembro, ficaram em 736.200 toneladas na semana encerrada em 19 de dezembro. Representa uma retração de 49% frente à semana anterior e um recuo de 39% ante à média das últimas quatro semanas.

• A China liderou as importações, com 400.400 toneladas. Para a temporada 2020/21, foram mais 11,1 mil toneladas. Os analistas esperavam exportações entre 750 mil a 1,5 milhão de toneladas, somando-se as duas temporadas. As informações foram divulgadas pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).


CHINA O lucro das indústrias da China cresceu 5,4% de janeiro a novembro em relação ao mesmo período do ano passado, recuperando-se parcialmente da queda de 9,9% que havia sido observada de janeiro a outubro, segundo dados do departamento de estatísticas chinês.


CÂMBIO O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com queda de 0,29%, sendo negociado a R$ 4,0510 para venda e a R$ 4,0490 para compra. Durante o dia, a moeda norteamericana oscilou entre a mínima de R$ 4,0370 e a máxima de R$ 4,0620. Na semana, o dólar registrou queda de 1,05%. A moeda norte-americana chegou a oscilar no final da manhã, sem rumo definido, mas firmou-se em queda e seguiu assim até o final impulsionada pelo ambiente externo mais favorável.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2020 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax