Voltar

Informativo Diário

08/11/2019

SOJA TEM FORTE ALTA EM CHICAGO, PREÇOS AVANÇAM E BOM VOLUME DE NEGÓCIOS É REGISTRADO

Na quinta-feira, o mercado interno de soja apresentou melhor movimentação nas diversas praças de negociação do país. A oleaginosa teve um dia bastante positivo. Em Chicago, a commodity registrou ganhos de até 10 pontos nos principais vencimentos. Já a moeda norte-americana, encerrou novamente em alta após fortes ganhos na sessão anterior. Diante disso, os preços avançaram no mercado físico, o que animou os agentes e trouxe melhor ritmo à comercialização. Segundo rumores, ao menos 300 mil toneladas de soja trocaram de mãos ao longo do dia no país.

RS: as cotações avançaram e melhores negócios foram registrados no estado. Na região portuária, havia possibilidade de negócios a R$ 93 por saca para embarque imediato e pagamento no mês de maio/20. No total, entre 90 e 100 mil toneladas de soja gaúcha trocaram de mãos no estado.

PR: o mercado esteve mais agitado na sessão de hoje e os preços avançaram. Na região portuária, o comprador oferecia R$ 90 por saca para embarque imediato e pagamento no final do mês. Segundo rumores, aproximadamente 100 mil toneladas de soja foram comercializadas no estado.

CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em forte alta no grão e no farelo, e em queda no óleo na quinta-feira. Nas posições spot, os ganhos foram de 1,09% no grão e 2,24% no farelo, e perdas de 1,00% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato novembro/19 atingiu a máxima de US$ 9,27 por bushel. No final da sessão, trocava de mãos a US$ 9,25 por bushel, com alta de 10 pontos. Por volta das 14h (Brasília), a soja operava com ganhos de até 5,75 pontos nos principais vencimentos. O vencimento março/20 operava com alta de 5,25 pontos, com negócios a US$ 9,46 por bushel.

• Novidades positivas sobre um possível acordo comercial entre China e Estados Unidos e bons dados de demanda chinesa pela soja americana impulsionaram as cotações.

• A China e os Estados Unidos concordaram em remover as tarifas aplicadas a importações de produtos entre os dois países em fases, assim que o acordo comercial for assinado, de acordo com o porta-voz do Ministério do Comércio chinês, Gao Feng.

• As exportações líquidas norte-americanas de soja, referentes à temporada 2019/20, com início em 1 de setembro, ficaram em 1.807.400 toneladas na semana encerrada em 31 de outubro. Representa uma elevação de 92% frente à semana anterior e um avanço de 41% ante à média das últimas quatro semanas. A China liderou as importações, com 956.300 toneladas.

• Os analistas esperavam exportações entre 600 mil a 1,2 milhão de toneladas. As informações foram divulgadas pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

• O USDA anunciou ainda a venda de 136 mil toneladas de grãos para a China por parte de exportadores privados e 133 mil toneladas de farelo para Filipinas.


CHINA A China e os Estados Unidos concordaram em remover as tarifas aplicadas a importações de produtos entre os dois países em fases, assim que o acordo comercial for assinado, de acordo com o porta-voz do Ministério do Comércio chinês, Gao Feng. "Nas duas últimas semanas, os líderes dos dois lados têm conduzido discussões sérias e construtivas sobre lidar apropriadamente com suas preocupações e concordaram em cancelar a alta de tarifas em etapas com o progresso do acordo", disse o portavoz.


CÂMBIO O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com alta de 0,31%, sendo negociado a R$ 4,0940 para venda e a R$ 4,0920 para compra. Durante o dia, a moeda norteamericana oscilou entre a mínima de R$ 4,0440 e a máxima de R$ 4,1030. A divisa norte-americana avançou influenciada pela frustração do mercado doméstico com a baixa adesão de empresas estrangeiras ao megaleilão do pré-sal nas ofertas de blocos entre ontem e hoje. Investidores aguardavam por uma forte entrada de fluxo estrangeiro no País.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2020 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax