Voltar

Informativo Diário

17/02/2021

MERCADO DE SOJA ENCERRA A SEMANA COM PREÇOS PREDOMINANTEMENTE ESTÁVEIS E COMERCIALIZAÇÃO SEGUE ARRASTADA

Na sexta-feira, o mercado interno de soja encerrou a semana pouco agitado nas diferentes praças de negociação do país. Em dia de poucas novidades, os preços físicos da oleaginosa encerraram a semana pouco alterados e os negócios permanecem escassos no país. Em Chicago, a commodity encerrou com ligeiros ganhos. Já o câmbio, fechou com leve queda, se mantendo próximo dos níveis de R$ 5,40 por dólar. Com avanço moderado na semana, os trabalhos de colheita da nova safra brasileira de soja atingem 7,1% da área total estimada.

RS: dia de preços nominais e mercado bastante lento. Na região portuária do estado, para embarque e pagamento em meados de julho/21, indicações nominais até R$ 166 por saca. No interior do estado, indicações nominais entre R$ 161 e R$ 162 por saca CIF para embarque e pagamento dentro de fevereiro.

PR: mercado calmo e cotações nominais. Para embarque e pagamento em meados de março/21, indicações nominais na faixa de R$ 163 por saca CIF na região portuária, no melhor momento do dia. Na região oeste, indicações nominais na faixa de R$ 159 por saca no disponível, porém sem lotes significativos comercializados.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam mistos no grão, em queda no farelo e em alta no óleo na sexta-feira. Nas posições spot, os ganhos foram de 0,32% no grão e de 0,89% no óleo, e perdas de 0,39% no farelo. No melhor momento do dia, o contrato março/21 do grão atingiu a máxima de US$ 13,7725 por bushel. Ao final da sessão, trocou de mãos a US$ 13,72/bushel.

• Em sessão volátil, os contratos com entrega mais próxima foram sustentados pela menor disponibilidade de oferta da oleaginosa nos Estados Unidos. Pelo lado negativo, o feriado na China reduziu a demanda do país pelo produto norte-americano. A perspectiva de safra cheia na América do Sul também limitou o ímpeto comprador. Na semana, a posição março do grão subiu 0,38%.

• A produção brasileira de soja deverá totalizar 133,817 milhões de toneladas na temporada 2020/21, com aumento de 7,2% na comparação com a temporada anterior, quando foram colhidas 124,845 milhões de toneladas. A projeção faz parte do quinto levantamento de acompanhamento da safra brasileira de grãos, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Em janeiro, a Conab indicava produção de 133,692 milhões de toneladas. A revisão para cima entre uma estimativa e outra ficou em 0,1%.


CHINA O feriado de Ano Novo Lunar na China, que se estende de hoje (12) até o próximo dia 17 de fevereiro colabora com falta de direção. A expectativa no pós-feriado é que a China migre seu fluxo de compra dos EUA para a América do Sul, com destaque ao Brasil.


CÂMBIO O dólar comercial fechou em queda de 0,22% no mercado à vista, cotado a R$ 5,3740 para venda, em dia de forte volatilidade operando sem direção definida na maior parte da sessão, calibrando o movimento externo em meio à liquidez reduzida com a ausência da China nos mercados, enquanto aqui, investidores se preparavam para o feriado prolongado de carnaval que fechará a bolsa brasileira (B3) até quarta-feira à tarde. As declarações de parlamentares sobre o auxílio emergencial corroboraram com a oscilação da moeda. Na semana, a moeda recuou 0,19%.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax