Voltar

Informativo Diário

15/07/2019

PREÇOS DA SOJA AVANÇAM NO MERCADO INTERNO, MAS NEGÓCIOS PERMANECEM ESCASSOS

Na sexta-feira, o mercado interno de soja encerrou a semana calmo nas diversas praças de negociação do país. A oleaginosa registrou mais um dia de importantes ganhos em Chicago, acumulando alta de quase 4% na semana. Porém, a moeda norte-americana segue recuando e atingiu seu menor patamar desde o final do mês de fevereiro. Diante disso, os preços voltaram a subir no mercado doméstico, mas poucos negócios foram reportados ao longo do dia no país.

RS: poucos negócios foram reportados ao longo do dia no estado e as cotações avançaram novamente.

PR: os preços encerraram firmes no estado e o mercado encerrou a semana calmo.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em alta no grão, no farelo e no óleo nesta sexta-feira. Nas posições spot, ganhos de 1,17% no grão, de 0,54% no farelo e de 0,14% no óleo.

• A previsão de clima seco nos próximos dias nos Estados Unidos deu sustentação ao mercado, que acelerou os ganhos na parte final da sessão. O mercado ainda refletiu positivamente o relatório divulgado ontem pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). A semana foi positiva e novembro subiu mais de 4%.

• As importações de soja em grão da China totalizaram 6,51 milhões de toneladas em junho, com retração de 25% sobre igual mês de 2018 - quando somou 8,7 milhões. Os dados são da Administração Geral de Alfândegas e Portos da China.

• No acumulado do ano, as importações somam 38,26 milhões de toneladas.

• O país asiático é o maior comprador de soja do mundo. Os principais abastecedores dos chineses são Estados Unidos, Brasil e Argentina.


CHINA A China vai aplicar sanções a empresas dos Estados Unidos que participarem da venda de US$ 2,2 bilhões em armas para Taiwan, de acordo com o Ministério de Relações Exteriores chinês. "Para salvaguardar os nossos interesses nacionais, a China imporá sanções às empresas dos Estados Unidos envolvidas nas vendas de armas para Taiwan", disse o porta-voz do ministério, Geng Shuang, em coletiva de imprensa. Ele afirmou que as vendas de armas dos Estados Unidos para Taiwan constituem uma violação grave do princípio de uma só China e dos três comunicados conjuntos entre a China e os Estados Unidos. "Também enfraquece a soberania e a segurança nacional da China", afirmou.


CÂMBIO O dólar comercial fechou a sessão em queda de 0,34% no mercado à vista, cotado a R$ 3,7390 para venda, e cai 2,14% na semana marcada pela aprovação do texto-base da reforma da Previdência no plenário da Câmara dos Deputados, refletindo a euforia do mercado após 379 parlamentares serem favoráveis à reforma (contra 131 votos). "Além de acompanhar o cenário externo positivo, com a crescente aposta em corte de juros nos Estados Unidos, aqui, investidores seguem otimistas e acreditam que, mesmo votando o texto da Previdência em segundo turno só em agosto, ela deverá ser robusta", comenta o operador de câmbio da Correparti, Guilherme Esquelbek.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2020 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax