Voltar

Informativo Diário

29/09/2020

DÓLAR INICIA A SEMANA COM FORTE ALTA E COTAÇÕES CONTINUAM FIRMES NO FÍSICO

Na segunda-feira, o mercado interno de soja iniciou a semana pouco movimentado nas diferentes praças de negociação do país. Com os principais referenciais em direções opostas, a commodity teve um dia de pouca movimentação e preços regionalizados. O câmbio voltou a avançar, buscando os R$ 5,70 e atingindo o maior valor de fechamento desde meados de maio deste ano. Porém, em Chicago, a oleaginosa chegou a operar nos níveis de US$ 9,91 ao longo do dia, mas reduziu as perdas ao longo da sessão. O mercado permanece vazio de ofertas e somente negócios pontuais seguem sendo reportados.

RS: dia de preços firmes e mercado pouco movimentado. Na região portuária do estado, havia possibilidade de negócios até R$ 150 por saca CIF para embarque e pagamento em meados de novembro deste ano, porém sem contrapartida de venda. Na safra nova, para embarque e pagamento em meados de julho/21, indicações de compra na faixa de R$ 130 por saca.

PR: mercado pouco ofertado e cotações de estáveis a mais altas. Para embarque em março/21 e pagamento no final de abril/21, indicações de compra até R$ 131 por saca CIF na região portuária. Para 2022, indicações entre R$ 120 e R$ 122 para embarque e pagamento em meados de fevereiro/22. Na região oeste, indicações de compra na faixa de R$ 150 por saca para embarque imediato e pagamento em meados de novembro, porém sem contrapartida de venda.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em queda no grão e no farelo, e em alta no óleo na segunda-feira. Nas posições spot, as perdas foram de 0,62% no grão e de 1,28% no farelo, e ganhos de 1,37% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato novembro/20 do grão atingiu a máxima de US$ 10,0750 por bushel. Ao final da sessão, trocou de mãos a US$ 9,9625/bushel. Por volta das 13h (Brasília), a soja operava com perdas de até 6,5 pontos nos principais vencimentos. O vencimento janeiro/21 operava com perdas de 6,5 pontos, com negócios a US$ 9,9975 por bushel.

• Apesar da demanda firme pelo produto americano, a expectativa de bom avanço na colheita dos Estados Unidos, com clima favorável, pressionou o mercado.

• Outro fator de pressão sobre as cotações veio da América do Sul. O retorno das chuvas aliviou a preocupação com o início da semeadura na Argentina e no Brasil.

• Os agentes também se posicionam frente ao relatório de estoques trimestrais dos Estados Unidos, que será divulgado na quarta. Os estoques em 1º de setembro deverão ficar abaixo do número indicado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) em igual período do ano passado.

• A projeção é de analistas e corretores entrevistados pelas agências internacionais, que indicam estoques trimestrais de 575 milhões de bushels. O relatório trimestral será divulgado às 13hs da quarta-feira, 30. Em igual período do ano anterior, o número era de 909 milhões de bushels. Em 1 de junho, data o relatório anterior, os estoques estavam em 1,386 bilhão de bushels.

• A demanda pela soja americana segue firme. Hoje o USDA anunciou a venda de 218.300 toneladas de soja em grão por parte dos exportadores privados para entrega em 2020/21 para destinos não revelados. As inspeções semanais de embarques ficarão bem próximo do esperado pelo mercado.

• As inspeções de exportação norte-americana de soja chegaram a 1.211.733 toneladas na semana encerrada no dia 24 de setembro. Analistas esperavam o número em 1,25 milhão de toneladas.


CHINA Os lucros das grandes empresas industriais da China subiram 19,1% em agosto em base anual, após a alta de 19,6% de julho, de acordo com dados divulgados pelo departamento de estatísticas do país. Nos oito primeiros meses do ano, houve queda de 4,4%, depois da baixa de 8,1% reportada de janeiro a julho. A melhoria reflete uma recuperação nos preços das commodities e fabricação de equipamentos.


CÂMBIO O dólar comercial fechou em alta de 1,49% no mercado à vista, cotado a R$ 5,6390 para venda, no maior valor de fechamento desde 20 de maio - quando ficou em R$ 5,6840 - em sessão de forte volatilidade e amplitude da moeda com investidores locais renovando as preocupações com o cenário fiscal do país após a equipe econômica e líderes do governo federal anunciarem um novo programa social, o Renda Cidadã.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2020 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax