Voltar

Informativo Diário

14/01/2020

COM FORTE ALTA DO DÓLAR, SOJA TEM DIA DE PREÇOS MISTOS E MELHORES NEGÓCIOS REPORTADOS NO PAÍS

Na segunda-feira, o mercado interno de soja iniciou a semana com ritmo moderado nas principais praças de negociação do país. No terceiro pregão consecutivo de alta, a moeda norte-americana encerrou com forte avanço e acima do patamar de R$ 4,10. Entretanto, a commodity fechou no campo negativo em Chicago, neutralizando parte desses ganhos. Apesar disso, os preços tiveram melhora em algumas das principais regiões e melhores negócios foram registrados. Segundo rumores, ao menos 150 mil toneladas de soja trocaram de mãos ao longo do dia no país.

RS: preços iniciando a semana de estáveis a mais altos e poucos negócios registrados. Na região portuária, as indicações permanecem na faixa de R$ 89,50 por saca CIF para embarque no mês de abril/21 e pagamento em maio/21, porém poucoslotes foram comercializados.

PR: não houve mudança nas cotações e o mercado iniciou a semana lento. Na região oeste, havia possibilidade de negócios na faixa de R$ 84 por saca para embarque no mês de janeiro/21 e pagamento em março/21, porém sem contrapartida de vendas.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em queda no grão e no óleo, e mistos no farelo na segunda-feira. Nas posições spot, as perdas foram de 0,61% no grão e de 1,26% no óleo, e ganhos de 0,10% no farelo. No melhor momento do dia, o contrato janeiro/20 atingiu a máxima de US$ 9,3850 por bushel. No final da sessão, trocava de mãos a US$ 9,2925 por bushel, com queda de 5,75 pontos. Por volta das 14h (Brasília), a soja operava com perdas de até 5,75 pontos nos principais vencimentos. O vencimento março/20 operava com perdas de 4,5 pontos, com negócios a US$ 9,4150 por bushel.

• A proximidade da assinatura da "fase um" do acordo entre os Estados Unidos e a China, que deve ocorrer no dia 15, e as boas inspeções de exportação norteamericanas, que ficaram acima do esperado, não foram capazes de sustentar a oleaginosa. Pesou negativamente a queda de mais de 1% no preço do petróleo, além do relatório baixista de oferta e demanda do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos(USDA), apresentado na sexta.

• As inspeções de exportação norte-americana de soja chegaram a 1.136.304 toneladas na semana encerrada no dia 9 de janeiro, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O mercado esperava o número em 800 mil toneladas. Na semana anterior, as inspeções haviam atingido 1.039.014 toneladas. No ano passado, em igual período, o total fora de 1.100.334 toneladas. No acumulado do anosafra, iniciado em 1 de setembro, as inspeções estão em 22.956.159 toneladas, contra 18.409.917 toneladas no acumulado do ano-safra anterior.


CHINA O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos abandonará sua designação da China como "manipulador cambiário" apenas dois dias antes dos negociadores de Pequim e Washington assinarem a primeira fase do acordo comercial entre os dois países, segundo uma autoridade norte-americana. As informações são da agência de notícias "Dow Jones". O acordo comercial incluirá uma seção sobre práticas monetárias chinesas que aborda muitas das preocupações levantadas quando os Estados Unidos aplicaram a designação de manipulador em agosto passado. Como parte do acordo, a China se comprometerá a não diminuir sua taxa de câmbio e fará divulgações adicionais sobre suas práticas de câmbio.


CÂMBIO O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com alta de 1,04%, sendo negociado a R$ 4,1400 para venda e a R$ 4,1380 para compra. Durante o dia, a moeda norteamericana oscilou entre a mínima de R$ 4,0900 e a máxima de R$ 4,1450. A divisa norte-americana avançou pelo terceiro pregão seguido e no maior valor desde 10 de dezembro do ano passado - quando encerrou a R$ 4,1490 - em meio à corrida por proteção de investidores atentos aos eventos da semana com uma agenda de indicadores mais forte e com a assinatura do acordo comercial preliminar firmado entre Estados Unidos e China.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2020 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax