Voltar

Informativo Diário

16/08/2019

DÓLAR TEM QUEDA, FECHA ABAIXO DOS R$ 4 E MERCADO DE SOJA TEM DIA CALMO

Na quinta-feira, o mercado interno de soja esteve calmo nas principais praças de negociação do país. A moeda norte-americana voltou a operar abaixo dos R$ 4, encerrando com perdas significativas. Em Chicago, a oleaginosa registrou perdas de até 7,5 pontos nos principais vencimentos. Diante disso, com agentes cautelosos aguardando melhores oportunidades, volumes moderados foram negociados. Rumores apontam cerca de 120 mil toneladas trocando de mãos ao longo do dia no país.

RS: registro de preços mais fracos em um mercado com negócios isolados, cerca de 30 mil toneladas trocando de mãos ao longo do dia.

PR: mercado com cotações de estáveis a mais fracas, em sua maioria ficando apenas nominais.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em queda no grão, no farelo e no óleo na quinta-feira. Nas posições spot, as perdasforam de 0,86% no grão, de 0,95% no farelo e de 0,34% no óleo.

• Dúvidas sobre o acordo entre Estados Unidos e China e a previsão de clima favorável para o Meio Oeste americano determinaram as perdas.

• O mercado também avaliou os dados de exportação semanal norteamericano e de esmagamento no mês passado.

• As exportações líquidas norte-americanas de soja, referentes à temporada 2018/19, com início em 1 de outubro, ficaram negativas em 109.900 toneladas na semana encerrada em 8 de agosto. Representa uma forte retração frente à semana anterior e ante à média das últimas quatro semanas.

• A Holanda liderou as importações, com 127.000 toneladas. Para a temporada 2019/20, ficaram em 817.400 toneladas. Os analistas esperavam exportações entre 100 mil a 700 mil toneladas. As informações foram divulgadas pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

• Os importadores chineses cancelaram a compra de 422.700 toneladas de soja em grão norte-americana, referentes à temporada 2018/19.

• Para a temporada 2019/20, porém, foram adquiridas 586.000 toneladas por destinos desconhecidos, que o mercado geralmente acredita ser para a China.

• A Associação Norte-Americana dos Processadores de Óleos Vegetais (NOPA) informou que o esmagamento de soja atingiu 168,09 milhões de bushels em julho, ante 148,843 milhões em junho. A expectativa do mercado era de 155,8 milhões.


CHINA O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que qualquer acordo comercial com a China deve ser alcançado nos termos norte-americanos. As informações são da agência de notícias "Sputnik". "Estamos fazendo um tremendo progresso. A China, francamente, adoraria fazer um acordo, e tem que ser um acordo em termos adequados", disse Trump, durante uma entrevista de rádio. "Tem que ser um acordo, francamente, nos nossos termos, caso contrário, qual é o propósito." Trump reiterou que não culpa a China pela situação atual, mas culpa os governos norte-americanos anteriores. Na terça-feira, o Escritório do Representante de Comércio dos Estados Unidos anunciou um adiamento na aplicação de tarifas adicionais de 10% sobre algumas importações chinesas até 15 de dezembro.


CÂMBIO O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com queda de 1,26%, cotado a R$ 3,9900. A desvalorização do dólar frente ao real ainda reflete a incerteza dos investidores sobre uma possível recessão da economia global. Além disso, o real também se valorizou frente a outras divisas após o Banco Central (BC) anunciar a injeção de dólar à vista no mercado a partir da próxima semana. Atrelado a tudo isso, o banco central mexicano também decidiu por lá em reduzir a taxa básica de juros do país em 0,25 ponto percentual (pp), para 8,00% ao ano. O mercado esperava uma manutenção da taxa. Esse efeito fez o real se valorizar frente ao peso mexicano.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2020 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax