Voltar

Informativo Diário

05/03/2020

DÓLAR E CHICAGO EM ALTA MANTÊM MERCADO BRASILEIRO MOVIMENTADO

Na quarta-feira, o mercado interno de soja teve mais uma sessão movimentada em parte das principais praças de negociação do país. Diante de mais uma sessão de altas para o dólar e para primeira posição da soja em Chicago, os preços no mercado interno brasileiro continuaram avançando, mantendo a ponta vendedora interessada. Apesar disso, os fortes ajustes positivos diminuíram o ímpeto de boa parte dos compradores, que preferiram aguardar por um possível ajuste negativo no curto prazo para voltar às compras de maior volume. Mesmo assim, um bom volume de negócios foi registrado ao longo do dia.

RS: as cotações oscilaram positivamente em todo o estado. Negócios sendo reportados tanto no interior quanto na região portuária. Em Passo Fundo, indicação de compra a R$ 89,00. No porto de Rio Grande, CIF, negócios ocorrendo entre os patamares de R$ 94,00 e R$ 94,50. Rumores de pelo menos 100 mil toneladas sendo movimentadas.

PR: mais um dia de preços em elevação, com um bom volume sendo negociado, principalmente na regiião portuária. Em Paranaguá, negócios ocorrendo entre R$ 93,50 e R$ 94,00 no CIF. Pelo menos 150 mil toneladas foram negociadas ao longo do dia.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam novamente mistos no grão e no farelo, e em alta no óleo na quartafeira. No grão, os contratos com vencimento até agosto/20 subiram, enquanto os vencimentos posteriores recuaram. No farelo, apenas a primeira posição teve valorização. Já no óleo, todas as posições registaram altas. Nas posições spot, os ganhosforam de 0,64% no grão, 0,46% no farelo e 2,08% no óleo.

• No lado fundamental, o mercado avalia que a nova elevação de tarifas de exportação por parte do governo argentino é favorável para o complexo soja norte-americano, dificultando o acesso dos produtores e indústrias da Argentina ao mercado internacional em 2020. Além dos EUA, o complexo soja brasileiro também deve sair beneficiado.

• No lado financeiro, o mercado teve uma sessão positiva diante dos estímulos econômicos que começam a ser anunciados por grandes economias mundiais para conter os impactos negativos do coronavírus. Na terça-feira, em uma reunião extraordinária, o Federal Reserve anunciou um corte de 0,5 p.p. na taxa de juros dos EUA.


ARGENTINA O governo da Argentina anunciou de forma oficial um aumento de três pontos percentuais nas retenções de soja (imposto sobre a exportação do grão), passando de 30% para 33%. Conforme noticiou o portal de notícias argentino Infobae Economico, é o segundo aumento no imposto sobre as exportações que o governo de Alberto Fernández aplica desde o início de sua gestão, em dezembro. A decisão teve duas contrapartidas: a aplicação de um sistema de compensação para os pequenos sojicultores (que produziram menos de 1.000 toneladas na última safra) e a redução do imposto de exportação para outras culturas agrícolas regionais. Embora Fernández já tenha concretizado que as medidas seriam tomadas durante discurso na Assembleia Legislativa, enfatizando que as retenções subiriam para "apenas uma entre 25 culturas", a decisão abre questionamentos, principalmente sobre como será a relação entre o governo e o setor agrícola daqui em diante, lembrando que a política de taxar as exportações de grãos geraram sérios conflitos no governo de Cristina Kirchner.


CÂMBIO O dólar comercial fechou em forte alta de 1,50% no mercado à vista, cotado a R$ 4,5810 para venda, e renovou a máxima histórica de fechamento pelo décimo pregão seguido, além de engatar a décima primeira alta consecutiva. A moeda estrangeira renovou máximas históricas intraday por quase 40 vezes, indo a R$ 4,5840, mesmo após a intervenção do Banco Central (BC) em dia de forte estresse no mercado doméstico com a leitura de que o ciclo de afrouxamento monetário deverá continuar por aqui.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2020 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax