Voltar

Informativo Diário

11/02/2021

SOJA CAI MAIS DE 3% EM CHICAGO, PREÇOS RECUAM E MERCADO SEGUE TRAVADO

Na quarta-feira, o mercado interno de soja continuou travado nas principais praças de negociação do país. A commodity teve uma sessão bastante negativa em Chicago, com perdas acima dos 40 pontos e chegando a operar nos patamares de US$ 13,54 por bushel ao longo do dia. O câmbio permanece bastante volátil e encerrou com ligeiros ganhos. Com cotações significativamente mais baixas no mercado físico, os agentes seguem distantes das negociações e o foco permanece nos trabalhos de colheita.

RS: cotações recuando no estado em um mercado sem negócios aparentes. Na região portuária do estado, para embarque e pagamento em meados de julho/21, indicações nominais até R$ 167 por saca. No interior do estado, indicações nominais entre R$ 161 e R$ 162 por saca CIF para embarque e pagamento dentro de fevereiro.

PR: negócios pontuais reportados e cotações mais fracas no estado. Para embarque e pagamento em meados de março/21, indicações nominais na faixa de R$ 162 por saca CIF na região portuária, no melhor momento do dia. Na região oeste, indicações nominais na faixa de R$ 159,50 por saca no disponível, porém sem lotes significativos comercializados.


CHICAGO(CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em queda no grão, no farelo e no óleo na quartafeira. Nas posições spot, as perdas foram de 3,40% no grão, de 3,73% no farelo e de 1,78% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato março/21 do grão atingiu a máxima de US$ 14,0475 por bushel. Ao final da sessão, trocou de mãos a US$ 13,54/bushel.

• O mercado, que já vinha caindo bastante desde cedo, por um movimento de realização de parte dos lucros acumulados recentemente, acentuou as perdas nos últimos negócios, com grão e farelo recuando mais de 3%. Segundo a Agência Reuters, um movimento de liquidação de posições por parte de fundos e fatores técnicos derrubam as cotações.


CHINA O presidente norte-americano, Joe Biden, deve lançar ainda hoje uma revisão do Pentágono sobre os aspectos de segurança nacional dentro da estratégia do governo para a China como parte de um esforço mais amplo para determinar sua abordagem para Pequim, disseram funcionários da administração. As informações são da agência de notícias "Dow Jones". Uma força-tarefa estudará a abordagem militar, de tecnologia, de inteligência, o papel dos aliados e parcerias e outras áreas da estratégia, disseram as autoridades.


CÂMBIO O dólar comercial fechou em queda de 0,18% no mercado à vista, cotado a R$ 5,3720 para venda, em mais uma sessão de forte volatilidade, influenciado pela entrada de um fluxo investidor estrangeiro ao longo da tarde, calibrando o movimento da moeda norte-americana no exterior e os receios locais com o risco fiscal.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax