Voltar

Informativo Diário

26/11/2018

COM PREGÃO REDUZIDO, MERCADO DE SOJA ENCERRA TRAVADO

Na sexta-feira, o mercado interno de soja encerrou a semana em ritmo lento nas diferentes praças de negociação do país. Após o feriado do Dia de Ação de Graças, em uma sessão reduzida, a oleaginosa encerrou com leves perdas em Chicago. Contudo, a alta da moeda norte-americana compensou estas perdas e as cotações ficaram predominantemente estáveis no mercado interno. Diante disso, com agente pouco interessados nos preços praticados, as atenções permanecem no plantio, que apresenta bom desenvolvimento e já atinge 89,3% da área prevista.

RS: as cotações ficaram inalteradas no estado e os negócios permanecem escassos.

PR: mercado permanece lento e os preços tiveram queda.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam mistos no grão e no farelo, e em queda no óleo nesta sextafeira. Nas posições spot, perdas de 0,22% no grão, de 0,13% no farelo e de 0,71% no farelo.

• Em uma sessão abreviada, após o feriado de ontem, a forte queda do petróleo se estendeu as demais commodities, incluindo a soja.

• Os preços dos contratos futuros de petróleo operam com forte queda, com o WTI recuando mais de 6% e o Brent mais de 4%, em meio ao aumento da produção da commodity nos Estados Unidos e aos temores de enfraquecimento da demanda diante a desaceleração da economia global.

• As indefinições em torno de um possível acordo entre China e Estados Unidos na reunião do G-20 na semana que vem completaram o cenário de pressão.

• As exportações líquidas norte-americanas de soja, referentes à temporada 2018/19, com início em 1 de outubro, ficaram em 680.500 toneladas na semana encerrada em 15 de novembro. Representa uma forte alta frente a semana passada e ante a média das últimas quatro semanas. O maior comprador foi a Alemanha, com 191.700 toneladas.

• Para a temporada 2019/20, foram mais 3.900 toneladas. Somando-se as duas temporadas, analistas esperavam entre 500 mil a 950 mil toneladas. As informações foram divulgadas pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

• O USDA anunciou ainda a venda de 120 mil toneladas por parte de exportadores privados para destinos não revelados com entrega na temporada 2018/19.


CHINA A China não permitirá que outros países a privem de seu status de país em desenvolvimento na Organização Mundial do Comércio (OMC), indicou o vice-ministro do Comércio, Wang Shouwen, depois que algumas nações ocidentais pediram a remoção do título e algumas outras reformas no órgão internacional. As informações são da agência de notícias "Dow Jones".


CÂMBIO O dólar comercial fechou a sessão em alta de 0,42%, negociado a R$ 3,8230 para venda, em dia de baixa liquidez e poucos negócios influenciado pelo funcionamento parcial do mercado norte-americano, que encerrou o pregão às 16 horas (de Brasília), estendendo as comemorações do dia de Ação de Graças, ontem. Além disso, o ambiente foi negativo no exterior. Na semana, reagindo aos feriados local e nos Estados Unidos, o dólar subiu 2,24%.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax