Voltar

Informativo Diário

15/03/2019

PREÇOS SOBEM, MAS POUCOS NEGÓCIOS SÃO REPORTADOS COM SOJA

Na quinta-feira, o mercado interno de soja manteve o ritmo lento nas principais praças de negociação do país. Encerrando a sequência de quedas, a moeda norte-americana fechou com ganhos significativos. Os prêmios também tiveram um dia positivo, contribuindo para que os preços subissem no mercado doméstico. De acordo com rumores do mercado, aproximadamente 50 mil toneladas foram negociadas ao longo do dia.

RS: cotações firmes e mercado calmo.

PR: dia de alta nos preços e cerca de 30 mil toneladas negociadas.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam mistos no grão, em alta no farelo e em queda no óleo nesta quinta-feira. Nas posições spot, ganhos de 0,05% no grão e de 0,53% no farelo, e perdas de 0,97% no óleo.

• Apesar das boas exportações americanas, as incertezas em torno do acordo comercial entre China e Estados Unidos pressionaram as cotações.

• Um encontro entre os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, para resolver a guerra comercial não acontecerá neste mês e é mais provável que ocorra em abril, noticiou a Bloomberg nesta quinta-feira citando fontes não identificadas.

• As negociações dos dois países têm trabalhado no sentido de chegar a um acordo para resolver a disputa comercial. O Wall Street Journal informou neste mês que Xi e Trump poderiam alcançar um acordo formal de comércio em uma reunião em 27 de março, mas Trump disse na quarta-feira que não tem pressa para finalizar o acordo.

• As exportações líquidas norte-americanas de soja, referentes à temporada 2018/19, com início em 1 de outubro, ficaram em 1.911.900 toneladas na semana encerrada em 7 de março. O maior comprador foi o China, com 1.707.600 toneladas.

• Para a temporada 2019/20, foram mais 3.000 toneladas. Os analistas esperavam exportações entre 400 mil a 1,9 milhão de toneladas. As informações foram divulgadas pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).


CHINA A China fez uma mudança de último minuto em uma lei de investimento estrangeiro, tentando responder as reclamações dos Estados Unidos sobre transferência forçada de tecnologia e adicionar um compromisso visto como crucial para chegar a um acordo com Washington. As informações são da agência "Dow Jones".


CÂMBIO Os investidores demonstraram cautela na sessão de hoje após dados econômicos mais fracos sobre a economia da China. Com isso, a procura pelo dólar comercial como "porto seguro" culminou na alta de 0,91% da divisa frente ao real, cotada a R$ 3,8490 para venda e a R$ 3,8470 para compra.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax