Voltar

Informativo Diário

23/07/2020

DÓLAR RECUA PELA TERCEIRA SESSÃO SEGUIDA E MERCADO DE SOJA PERMANECE TRAVADO NO PAÍS

Na quarta-feira, o mercado interno de soja esteve bastante lento nas diferentes praças de negociação do país. O câmbio enfileirou a terceira queda seguida e novamente, no menor valor em um mês, atingindo a mínima de R$ 5,0850 ao longo do dia. Em Chicago, a commodity reverteu as perdas do início do pregão e acabou fechando com ligeiros ganhos. A escassez de soja disponível e a retração dos vendedores permanece sustentando os preços no físico. Porém, o mercado permanece travado e somente negócios pontuais têm sido reportados.

RS: cotações recuando no estado e mercado travado. Na região portuária, para embarque em abril/maio/21 e pagamento em meados de junho/21, indicações na faixa de R$ 105 por saca CIF Rio Grande. Para embarque e pagamento em meados de agosto/setembro deste ano, as indicações estão na faixa de R$ 118, porém sem contrapartida de venda.

PR: dia de preços mistos e mercado travado. Para embarque em fevereiro/21 e pagamento em abril/21, indicações na faixa de R$ 105 por saca CIF região portuária. Para embarque e pagamento em setembro/outubro deste ano, as indicações estão entre R$ 115 e R$ 116 CIF Paranaguá, porém sem contrapartida de venda. Na região oeste do estado, havia possibilidade de negócios entre R$ 112 e R$ 113 por saca para embarque e pagamento em meados de agosto/setembro deste ano.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em alta no grão e no farelo, e em queda no óleo na quarta-feira. Nas posições spot, os ganhos foram de 0,30% no grão e de 0,35% no farelo, e perdas de 0,46% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato agosto/20 do grão atingiu a máxima de US$ 9,0125 por bushel. No final da sessão, trocou de mãos a US$ 8,9925 por bushel. Por volta das 13h (Brasília), a soja operava com ganhos de até 2,25 pontos nos principais vencimentos. O vencimento setembro/20 operava com ganhos de 2,25 pontos, com negócios a US$ 8,9325 por bushel.

• O mercado reverteu as perdas iniciais, amparado na forte demanda chinesa pela oleaginosa americana.

• O mercado iniciou em baixa, pressionado pela tensão geopolítica gerada com a decisão dos Estados Unidos de determinarem o fechamento do consulado da China em Houston, no Texas. O clima favorável às lavouras também pressionou os contratos inicialmente.

• Mas ao longo do dia e após o anúncio de novas operações de venda da soja americana aos chineses, o mercado voltou ao território positivo. O enfraquecimento do dólar frente a outras moedas ajudou na recuperação.

• Hoje, os exportadores privados anunciaram a venda de 453 mil toneladas para a China e de 211,3 mil para destinos não revelados. Além disso, houve uma operação envolvendo 262 mil toneladas recebidas para entrega à China em 2020/21.

• Desde o dia 13, foram confirmadas operações envolvendo 1,751 milhão de toneladas para a China e 868,3 mil toneladas para destinos não revelados.


CHINA Os Estados Unidos ordenaram o fechamento abrupto do consulado da China em Houston, alegando uma necessidade de proteger a propriedade intelectual norteamericana e dados privados, uma dramática escalada nas tensões bilaterais. As informações são da agência de notícias "Dow Jones". A porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, Morgan Ortagus, não especificou quais ações chinesas instigaram a decisão de Washington, mas disse que "o presidente [dos Estados Unidos, Donald] Trump insiste em justiça e reciprocidade nas relações entre Estados Unidos e China".


CÂMBIO O dólar comercial fechou em forte queda de 1,84% no mercado à vista, cotado a R$ 5,1150 para venda, engatando o terceiro recuo seguido e novamente, no menor valor em um mês, acompanhando o exterior onde a moeda norte-americana perdeu terreno para o euro e outras moedas pares, relegando a nova escalada as tensões entre Estados Unidos e China. Aqui, a entrega da primeira parte da reforma tributária alimentou o bom humor dos investidores, levando a divisa ao menor nível intradiário desde 16 de junho.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2020 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax