Voltar

Informativo Diário

18/12/2020

SOJA FECHA ACIMA DE US$ 12,00 EM CHICAGO, MAS PREÇOS FICAM PREDOMINANTEMENTE ESTÁVEIS

Na quinta-feira, o mercado interno de soja permaneceu em ritmo lento nas diferentes praças de negociação do país. A commodity teve um dia positivo em Chicago, ampliando os ganhos perto do fechamento e superando o patamar dos US$ 12,00 por bushel. Porém, o câmbio operou com queda de aproximadamente 1% durante boa parte do dia e neutralizou parte dos ganhos da bolsa. Com isso, os preços permanecem pouco alterados e somente nominais no mercado físico.

RS: dia de preços nominais e mercado vazio de ofertas no estado. Na região portuária do estado, para embarque e pagamento em meados de julho/21, havia possibilidade de negócios até R$ 144 por saca no melhor momento do dia. No interior do estado, havia possibilidade de negócios entre R$ 139 e R$ 141 por saca CIF para embarque e pagamento em meados de dezembro/janeiro, porém sem contrapartida de vendas.

PR: mercado travado e cotações nominais. Para embarque e pagamento em meados de março/21, indicações de compra na faixa de R$ 140 por saca CIF na região portuária, também no melhor momento do dia. Na região oeste, indicações de compra até R$ 140 por saca no disponível, porém não houve registro de volumes significativos comercializados.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em alta no grão, no farelo e no óleo na quinta-feira. Nas posições spot, os ganhos foram de 1,47% no grão, de 0,86% no farelo e de 2,25% no óleo. Ao final da sessão, trocou de mãos a US$ 12,0125/bushel. Por volta das 14h (Brasília), a soja operava com ganhos de até 8,5 pontos nos principais vencimentos. O vencimento março/21 operava com ganhos de 8,5 pontos, com negócios a US$ 11,9650 por bushel.

• O bom resultado das exportações semanais americanas e as preocupações com o clima no Brasil impulsionaram as cotações. As posições janeiro, março, maio e julho romperam a barreira de US$ 12,00 por bushel.

• As exportações líquidas norte-americanas de soja, referentes à temporada 2020/21, com início em 1 de setembro, ficaram em 922.300 toneladas na semana encerrada em 10 de dezembro. Representa uma elevação de 62% frente à semana anterior e um avanço de 20% sobre a média das últimas quatro semanas. A China liderou as importações, com 919.700 toneladas.

• Para 2021/22, foram mais 94 mil toneladas. Os analistas esperavam exportações entre 200 mil e 900 mil toneladas, somando-se as duas temporadas. As informações foram divulgadas pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).


CHINA O chefe de Política Externa da União Europeia (UE), Josep Borrell, alertou que se a UE não estabelecer "mais e melhores relações" com a América Latina será substituída pela China. As informações são da agência de notícias "Dow Jones".


CÂMBIO O dólar comercial fechou em queda de 0,52% no mercado à vista, cotado a R$ 5,0800 para venda, em sessão de apetite ao risco no exterior com investidores digerindo a decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) vista como suave ("dovish") e com a expectativa renovada após sinais de avanços nas negociações para a aprovação de um novo pacote de estímulo fiscal nos Estados Unidos.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax