Voltar

Informativo Diário

24/07/2020

DÓLAR E PRÊMIOS AVANÇAM, PREÇOS DA SOJA SOBEM, PORÉM O MERCADO PERMANECE TRAVADONO PAÍS

Na quinta-feira, o mercado interno de soja permaneceu travado nas diversas praças de negociação do país. A commodity teve uma sessão positiva, porém a ponta vendedora permanece retraída. Em Chicago, a oleaginosa voltou a avançar e se consolidou acima dos US$ 9,00/bushel. Já o câmbio, operou durante boa parte do dia com ligeiros ganhos e chegou a atingir a máxima de R$ 5,2240 perto do fechamento. Os prêmios subiram com mais força devido à baixa disponibilidade de soja e demanda por exportação ainda firme, ficando entre US$ 1,48 e US$ 1,60 por bushel na posição outubro/20. No mercado físico os preços avançaram, porém os agentes continuam bastante cautelosos e somente negócios pontuais têm sido reportados.

RS: preços firmes no estado e mercado bastante lento. Na região portuária, para embarque em abril/maio/21 e pagamento em meados de junho/21, indicações na faixa de R$ 106 por saca CIF Rio Grande. Para embarque e pagamento em meados de setembro deste ano, havia possibilidade de negócios entre R$ 120 e R$ 121, porém sem contrapartida de venda.

PR: os preços avançaram no estado, porém os negócios permanecem escassos. Para embarque em fevereiro/21 e pagamento em abril/21, indicações na faixa de R$ 106 por saca CIF região portuária. Para embarque e pagamento em setembro/outubro deste ano, as indicações estão entre R$ 117 e R$ 118 CIF Paranaguá, porém sem contrapartida de venda. Na região oeste do estado, indicações nominais entre R$ 112,50 e R$ 113,50 por saca para embarque e pagamento em meados de agosto/setembro deste ano.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam mistos no grão e no farelo, e em queda no óleo na quinta-feira. Nas posições spot, os ganhos foram de 0,77% no grão e de 1,32% no farelo, e perdas de 0,46% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato agosto/20 do grão atingiu a máxima de US$ 9,07 por bushel. No final da sessão, trocou de mãos a US$ 9,0625 por bushel. Por volta das 13h (Brasília), a soja operava com ganhos de até 4 pontos nos principais vencimentos. O vencimento setembro/20 operava com ganhos de 3,75 pontos, com negócios a US$ 8,9775 por bushel.

• Sinais de demanda aquecida por parte da China voltaram a dar sustentação aos preços.

• As exportações líquidas norte-americanas de soja, referentes à temporada 2019/20, com início em 1 de setembro, ficaram em 365.200 toneladas na semana encerrada em 16 de julho. Representa uma elevação de 17% frente à semana anterior e um recuo de 31% ante à média das últimas quatro semanas. A China liderou asimportações, com 209.900 toneladas.

• Para a temporada 2020/21, foram 2.300.500 toneladas. Os analistas esperavam exportações entre 1,7 milhão a 2,7 milhões de toneladas, somando-se as duas temporadas. As informações foram divulgadas pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

• Os exportadores privados norte-americanos reportaram ao USDA ainda a venda de 132.000 toneladas de soja para a China. A entrega está programada para a temporada 2020/21.


CHINA A China planeja anunciar medidas de retaliação à decisão dos Estados Unido de fechar o consulado chinês em Houston na próxima sexta-feira, disse o editor do jornal estatal "Global Times", Hu Xijin. "Com base no que sei, a China anunciará contramedida na sexta-feira, horário de Pequim. Um consulado dos Estados Unidos na China será solicitado a fechar. A China é forçada a tomar essa medida recíproca. Caso contrário, causaria sérias consequências", disse ele, no Twitter.


CÂMBIO O dólar comercial fechou em forte alta de 1,97% no mercado à vista, cotado a R$ 5,2160 para venda, após acelerar os ganhos na reta final dos negócios em sessão de correção local, interrompendo uma sequência de três quedas seguidas, no qual acumulou 5% de perdas. Os números acima do esperado dos pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos corroboraram para a valorização da moeda norte-americana.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2020 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax