Voltar

Informativo Diário

09/04/2020

DÓLAR RECUA PELO TERCEIRO PREGÃO SEGUIDO E MERCADO DE SOJA PERMANECE CALMO NO PAÍS

Na quarta-feira, o mercado interno de soja esteve pouco movimentado nas principais praças de negociação do país. Enfileirando o terceiro pregão consecutivo de queda, o câmbio fechou novamente com significativas perdas, atingindo os níveis de R$ 5,14 ao longo da sessão. Em Chicago, a oleaginosa segue andando de lado à espera do relatório de abril do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Com isso, as cotações permanecem mistas no mercado doméstico e poucos lotes têm sido comercializados.

RS: cotações de estáveis a mais altas e mercado calmo. Na região portuária, no melhor momento do dia, as indicações estavam na faixa de R$ 104 por saca CIF para embarque e pagamento em meados de maio deste ano.

PR: houve queda nos preços e pouca movimentação foi registrada. Na região portuária, havia possibilidade de negócios na faixa de R$ 104 por saca CIF para embarque e pagamento em meados de junho/julho deste ano.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam mistos no grão e no farelo, e em queda no óleo na quarta-feira. Nas posições spot, as perdas foram de 0,03% no grão, de 0,34% no farelo e de 1,09% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato maio/20 atingiu a máxima de US$ 8,6050 por bushel. No final da sessão, trocava de mãos a US$ 8,5450 por bushel, com queda de 0,25 ponto. Por volta das 13h (Brasília), a soja operava com perdas de até 1,75 ponto nos principais vencimentos. O vencimento julho/20 operava com perdas de 0,5 ponto, com negócios a US$ 8,6050 por bushel.

• O mercado teve mais uma sessão volátil, repetindo o comportamento da terça.

• Os contratos apresentaram ganhos durante a maior parte do dia, acompanhando o petróleo. Na parte da tarde, no entanto, os preços perderam força, com os operadores se posicionando frente ao relatório de abril do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), que será divulgado na quinta.

• O Departamento deverá indicar elevação nos estoques finais dos Estados Unidos de soja em 2019/20. Analistas consultados pelas agências internacionais apostam que o USDA indicará estoques americanos em 444 milhões de bushels, contra 425 milhões indicados em março.

• Os estoques globais da oleaginosa deverão ser reduzidos de 102,4 milhões de toneladas para 101,9 milhões de toneladas em 2019/20. A safra brasileira deverá ter sua projeção reduzida de 126 milhões para 124,2 milhões de toneladas. Para a Argentina, a previsão deverá ser revista de 54 milhões para 52,7 milhões.


CHINA A China registrou um aumento repentino em seus casos de infecções importadas pelo novo coronavírus. Segundo a Comissão Nacional da Saúde do país, o número chegou a 59, enquanto as infecções locais foram apenas três. O número total de casos, tanto locais como importados, foi para 81.802, em 31 províncias chinesas. Nenhum novo caso local foi registrado na província de Hubei, onde o vírus foi detectado pela primeira vez, em dezembro do ano passado. Já o número de mortes subiu em dois, para 3.333. Segundo as autoridades de saúde do país, um caso fatal ocorreu em Hubei. Na província, 67.803 pessoas testaram positivo para o vírus e, deste total, 65.058 pacientes estão na capital Wuhan. A província de Hubei reportou 3.213 mortes por covid-19.


CÂMBIO O dólar comercial encerrou a sessão em queda de 1,64%, sendo negociado a R$ 5,1440 para venda e a R$ 5,1420 para compra. Durante o dia, a moeda norteamericana oscilou entre a mínima de R$ 5,1420 e a máxima de R$ 5,2500. A divisa norte-americana voltou a recuar significativamente, engatando o terceiro recuo seguido, em meio ao otimismo que permanece nos mercados com a percepção de arrefecimento nos números de casos confirmados e de mortes em decorrência do novo coronavírus. Aqui, as declarações do presidente do Banco Central (BC) corroboraram para a moeda se sustentar nas mínimas da sessão.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2020 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax