Voltar

Informativo Diário

12/02/2019

MERCADO COMEÇA A SEMANA COM POUCOS NEGÓCIOS

Nesta segunda-feira, o mercado interno de soja novamente trabalhou em ritmo lento nas diversas praças de negociação do país. Com as pontas compradora e vendedora pouco interessadas, apenas negócios isolados e com volumes pouco relevantes foram registrados ao longo do dia, sem grandes movimentações. As cotações oscilaram de forma mistra, sem tendência definida devido aos movimentos contrários de Chicago e câmbio.

RS: mercado com poucos negócios em dia de cotações de estáveis a mais fracas.

PR: preços mantendo a estabilidade em um mercado com negócios isdolados, sem grande movimentações.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em queda no grão, no farelo e no óleo nesta segunda-feira. Nas posições spot, perdas de 1,03% no grão, 0,39% no farelo e 2,04% no óleo.

• O mau humor prevaleceu no mercado nesta segunda-feira, com dúvidas sobre a guerra comercial entre os Estados Unidos e a China e uma possível nova paralisação do governo norteamericano na próxima sexta-feira. Além disso, os números divulgados para o Reino Unido foram negativos, com queda na estimativa de Produto Interno Bruto e de produção industrial, trazendo cautela sobre a União Europeia diante do Brexit.

• O mercado também teve uma sessão de ajustes frente aos novos números do USDA, divulgados na sexta-feira. Embora os números tenham sido considerados “altistas”, o grande volume de estoques trimestrais dos EUA pesa sobre o mercado.

CHINA A China espera que a próxima rodada de negociações comerciais com os Estados Unidos, que será esta semana em Pequim, traga resultados positivos, disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying. As negociações vão ocorrer nos dias 14 e 15 de fevereiro. Hoje, a delegação norte-americana chegou a Pequim para iniciar consultas preliminares. "Com base nas recentes consultas ocorridas em Washington, as partes vão continuar as discussões. Nós, como qualquer um no mundo, estamos esperando por um resultado positivo", disse Hua.

CÂMBIO O dólar comercial fechou em alta de 0,80% no mercado à vista, cotado a R$ 3,7630 para venda, na quarta alta seguida, reagindo ao movimento de aversão ao risco global em meio as preocupações com a guerra comercial entre os Estados Unidos e China, na semana em que representantes dos dois países se reunirão para tratativas comerciais. Com a volta do mercado asiático aos negócios, após uma semana fora em comemoração ao ano novo lunar na China, a semana começou com a cautela prevalecendo no mercado global. O pessimismo vem, principalmente, pela tensão com a guerra comercial entre norte-americanos e chineses, que têm até 1 de março para chegar a um acordo comercial, antes que os norteamericanos elevem as tarifas sobre mais US$ 200 bilhões em importações chinesas.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax