Voltar

Informativo Diário

30/07/2019

PREÇOS AVANÇAM, MAS COMERCIALIZAÇÃO DE SOJA PERMANECE EM RITMO LENTO NO PAÍS

Na segunda-feira, o mercado interno de soja iniciou a semana pouco agitado nas diversas praças de negociação do país. Chicago e dólar encerraram com ligeiros ganhos, o que contribuiu para que as cotações avançassem no mercado doméstico. Entretanto, os preços permanecem distantes dos patamares que o produtor almeja e a comercialização segue lenta.

RS: preços firmes no estado e mercado segue em ritmo lento.

PR: cotações firmes no estado e poucos volumes negociados ao longo do dia no estado.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em alta no grão e no farelo, e em alta no óleo na segunda-feira. Nas posições spot, os ganhos foram de 0,28% no grão e de 0,36% no farelo, e perdas de 0,14% no óleo.

• O mercado focou nas negociações entre China e Estados Unidos e na perspectiva de um acordo comercial, que poderia resultar na retomada das vendas se soja americana para os chineses.

• A mídia estatal chinesa disse no domingo que os Estados Unidos enviaram milhões de toneladas de soja para a China desde que os líderes dos dois países se reuniram em junho, embora dados do governo dos EUA mostrem um volume muito inferior.

• Dados do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) mostram que apenas 1,02 milhão de toneladas de soja foram enviadas à China desde o encontro do G20, em 28 de junho, até a semana encerrada em 18 de julho, a última com dados disponíveis. Esses embarques refletiram compras feitas mais cedo neste ano. O USDA deve divulgar novos dados nesta semana.

• As inspeções de exportação norte-americana de soja chegaram a 1.031.477 toneladas na semana encerrada no dia 25 de julho, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Analistas esperavam o número em 600 mil toneladas.

• Na semana anterior, as inspeções haviam atingido 560.856 toneladas. No ano passado, em igual período, o total fora de 768.769 toneladas. No acumulado do ano-safra, iniciado em 1 de setembro, as inspeções estão em 40.311.922 toneladas, contra 52.477.266 toneladas no acumulado do ano-safra anterior.


CHINA O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a criticar o Federal Reserve, afirmando que o banco central norte-americano não faz nada para a economia do país, na mesma semana de decisão de política monetária da instituição. "A União Europeia e a China vão diminuir ainda mais suas taxas de juros e injetar dinheiro em seus sistemas, tornando mais fácil para seus industriais venderem produtos. Enquanto isso, e com baixa inflação, nosso Fed não faz nada - e provavelmente vai fazer muito pouco em comparação. Uma pena", disse em seu Twitter. A crítica ocorre na mesma semana em que os principais bancos centrais do mundo apresentam suas decisões de política monetária. O Banco da Inglaterra (BoE) apresenta sua decisão na quinta-feira, do Banco do Japão (BoJ), na terçafeira.


ARGENTINA O Fundo Monetário Internacional (FMI) ajustou a projeção de queda do crescimento da Argentina, passando de uma contração de 1,2% esperada para 2019 em seu relatório de abril para retração de 1,3%, segundo o relatório de julho, publicado pelo Diretor do Departamento do Hemisfério Ocidental, Alejandro Werner. Para 2020, a projeção do Produto Interno Bruto (PIB) foram ajustadas de 2,2% para 1,1%, dado que a inflação tem sido mais persistente, as taxas de juros reais deverão permanecer em níveis mais altos por mais tempo, o que explica a revisão de queda do crescimento.


CÂMBIO O dólar comercial fechou em alta de 0,29%, no mercado à vista, cotado a R$ 3,7840 para venda, com investidores locais e estrangeiros abrindo uma semana carregada de notícias e de indicadores cautelosos quanto à decisão de política monetária dos Estados Unidos, com apostas altas de que o Federal Reserve (Fed) iniciará um ciclo de afrouxamento monetário, após mais de uma década. "Investidores se posicionaram com cautela por conta de decisões de bancos centrais", ressalta o analista da corretora Mirae Asset, Pedro Galdi. Ele acrescenta que o Fed e o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) vão ditar o humor do mercado ao longo da semana.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2020 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax