Voltar

Informativo Diário

06/04/2021

REFERENCIAIS SEGUEM EM DIREÇÕES OPOSTAS, PREÇOS DA SOJA TÊM POUCA ALTERAÇÃO E SOMENTE NEGÓCIOS PONTUAIS SÃO REPORTADOS NO PAÍS

Na segunda-feira, o mercado interno de soja iniciou a semana lento nas diferentes praças de negociação do país. Com os principais referenciais em direções opostas, os preços físicos da oleaginosa pouco oscilaram e somente negócios pontuais foram registrados ao longo do dia no país. Em Chicago, a commodity registrava importantes ganhos até o meio-pregão, mas perdeu força e finalizou a sessão com ganhos de até 10 pontos nos principais vencimentos. Já o câmbio recuou quase na mesma proporção, neutralizando os ganhos da bolsa.

RS: cotações de estáveis a mais baixas e negócios pontuais reportados no estado. Na região portuária do estado, para embarque e pagamento em meados de maio/junho’21, indicações nominais entre R$ 178 e R$ 179 por saca CIF, enquanto no spot a indicação fica em R$ 173. No interior do estado, comprador indicando entre R$ 166 e R$ 167 por saca FOB para embarque e pagamento curtos.

PR: dia de preços mais fracos e mercado calmo. Para embarque e pagamento em meados de julho/21, indicação de compra na faixa de R$ 180 por saca CIF na região portuária. Na região oeste, indicação de compra a R$ 164 por saca no disponível.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em alta no grão e no óleo, e em queda no farelo na segundafeira. Nas posições spot, ganhos de 0,77% no grão e de 1,30% no óleo, e perdas de 0,95% no farelo. No melhor momento do dia, o contrato maio/21 do grão atingiu a máxima de US$ 14,21 por bushel. Ao final da sessão, trocou de mãos a US$ 14,1275 por bushel. Por volta das 14h (Brasília), a soja operava com ganhos de até 13,25 pontos nos principais vencimentos. O vencimento jul/21 operava com ganhos de 11,5 pontos, com negócios a US$ 14,0825 por bushel.

• O mercado ainda encontra sustentação no relatório de intenção de plantio do USDA, que indicou área a ser plantada nos Estados Unidos abaixo do esperado.

• Os dados de inspeções semanais de embarque foram fracos e tiraram os contratos das máximas do dia.

• As inspeções de exportação norte-americana de soja chegaram a 298.252 toneladas na semana encerrada no dia 1 de abril, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O mercado previa 350 mil toneladas. Na semana anterior, as inspeções de exportação de soja haviam atingido 439.930 toneladas.


CHINA A China está implementando uma série de medidas para impulsionar o uso de vacinas contra covid-19 em casa e no exterior, enquanto os casos dentro de suas fronteiras atingiram uma alta de dois meses. As informações são da agência de notícias "Dow Jones". A Comissão Nacional de Saúde da China relatou 32 novos casos em 4 de abril, o maior aumento diário desde fevereiro, e 21 casos foram relatados no dia anterior. Dos 32 no domingo, 15 foram infecções locais e todas ocorreram na província de Yunnan, no sudoeste, disse a comissão.


CÂMBIO O dólar comercial fechou em queda de 0,56% no mercado à vista, cotado a R$ 5,6790 para venda, acompanhando o exterior mais positivo em meio à busca por risco e em ajustes na volta do feriado prolongado aqui e em boa parte do mundo. Investidores também reagiram ao resultado acima do esperado do relatório de empregos dos Estados Unidos, o payroll. A moeda, que se manteve em queda por todo o pregão, teve um dos melhores desempenhos entre as divisas de países emergentes.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax