Voltar

Informativo Diário

03/03/2021

CHICAGO E DÓLAR TÊM FIRME ALTA, PREÇOS DISPARAM E MELHORES NEGÓCIOS SÃO REGISTRADOS NO PAÍS

Na terça-feira, o mercado interno de soja apresentou melhor movimentação nas diferentes praças de negociação do país. Com os principais referenciais avançando significativamente, os preços físicos da oleaginosa subiram e melhores negócios foram registrados. Em Chicago, a commodity fechou perto da máxima e se estabeleceu acima dos US$ 14,00 por bushel. O câmbio chegou a superar o patamar de R$ 5,70, mas perdeu força e encerrou no maior valor de fechamento desde o início de novembro do ano passado. Com isso, boa parte dos agentes retornaram ao mercado e, segundo rumores, pelo menos 150 mil toneladas de soja trocaram de mãos ao longo do dia no país.

RS: preços avançando no estado e negócios razoáveis reportados. Na região portuária do estado, para embarque e pagamento em meados de julho/21, rumores de negócios até R$ 180 por saca CIF na melhor parte do dia. No interior do estado, comprador indicando até R$ 171 por saca FOB para embarque e pagamento curto, patamares onde pelo menos 50 mil toneladas de soja trocaram de mãos ao longo do dia.

PR: dia de cotações firmes e melhores negócios reportados. Para embarque e pagamento em meados de abril/21, rumores de negócios na faixa de R$ 177 por saca CIF na região portuária, no melhor momento do dia. Na região oeste, indicações na faixa de R$ 159 por saca no disponível, patamares onde pelo menos 50 mil toneladas de soja trocaram de mãos ao longo do dia.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em alta no grão e no farelo, e mistos no óleo na terça-feira. Nas posições spot, os ganhos foram de 1,54% no grão, de 0,73% no farelo e de 0,98% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato março/21 do grão atingiu a máxima de US$ 14,16 por bushel. Ao final da sessão, trocou de mãos a US$ 14,14/bushel. Por volta das 14h (Brasília), a soja operava com ganhos de até 18,25 pontos nos principais vencimentos. O vencimento maio/21 operava com ganhos de 18,25 pontos, com negócios a US$ 14,0950 por bushel.

• Após três sessões de perdas técnicas, o mercado voltou a responder ao cenário fundamental.

• A preocupação maior é com o clima na América do Sul. As chuvas não dão trégua no Brasil, atrasando a colheita e adiando os embarques. Com isso, o mercado trabalha com demanda contínua sobre a soja americana. Na Argentina, a falta de precipitações pode comprometer o potencial produtivo.

• Completando o cenário positivo aos preços, há a perspectiva de quadro apertado nos Estados Unidos. Mesmo com aumento de área e produção, os norte-americanos deverão seguir com estoques curtos. Acima da atual temporada, mas abaixo da expectativa de analistas.


ARGENTINA O Ministério das Relações Exteriores, a embaixada da Argentina no Brasil e Pernambuco renegociaram o memorando de cooperação (MOC) entre a Agência Argentina de Investimento e Comércio Internacional e a TeconSuape, para oferecer às exportadoras argentinas um hub no Porto de Suape para ajudará a otimizar custos e aumentar os embarques no norte do Brasil. O secretário de Relações Econômicas Internacionais da Argentina, Jorge Neme, destacou a conquista da "construção de um acordo para melhorar a competitividade entre a operadora do novo Porto do Recife e a Argentina".


CÂMBIO O dólar comercial fechou em alta de 1,19% no mercado à vista, cotado a R$ 5,6670 para venda, no maior valor de fechamento desde 3 de novembro do ano passado, em sessão de forte oscilação com a moeda estrangeira chegando a operar a R$ 5,73 reagindo à medida do governo de Jair Bolsonaro em isentar o óleo diesel e o gás de cozinha (GLP) de impostos federais. O governo também editou uma medida provisória que eleva a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) aplicada às instituições financeiras, no qual o maior aumento recaiu sobre os bancos.


Fonte CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax