Voltar

Informativo Diário

04/05/2020

CHICAGO E DÓLAR FECHAM EM FORTE ALTA E PREÇOS DA SOJA AVANÇAM NO PAÍS

Na quinta-feira, o mercado interno de soja encerrou a semana com ritmo razoável nas diversas praças de negociação do país. A moeda norte-americana voltou a avançar significativamente, atingindo os níveis de R$ 5,46 por dólar. Em Chicago, a commodity também fechou em forte alta, encerrando acima do patamar de US$ 8,50 por bushel. Com isso, as cotações avançaram no mercado doméstico e negócios razoáveis foram registrados. Rumores apontam aproximadamente 300 mil toneladas de soja trocando de mãos ao longo do dia no país. Os trabalhos de colheita da nova safra brasileira de soja chegam a 97,6% da área total esperada.

RS: melhores negócios registrados e cotações avançando no estado. Na região portuária, as indicações estavam entre R$ 107 e R$ 108 por saca CIF para embarque e pagamento em meados de julho deste ano. Na região de Passo Fundo, para o mesmo prazo, havia possibilidade de negócios na faixa de R$ 103,50 por saca. Ao todo, pelo menos 70 mil toneladas de soja foram comercializadas no estado.

PR: preços firmes e mercado agitado. Na região portuária, as indicações estavam entre R$ 109 e R$ 110 por saca CIF para embarque e pagamento em meados de julho. Para embarque no mês de fevereiro/21 e pagamento em abril/21, as indicações continuam entre R$ 100 e R$ 101 por saca.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em alta no grão, no farelo e no óleo na quinta-feira. Nas posições spot, os ganhos foram de 2,22% no grão, de 2,25% no farelo e de 1,74% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato maio/20 atingiu a máxima de US$ 8,51 por bushel. No final da sessão, trocava de mãos a US$ 8,5025 por bushel, com alta de 18,5 pontos.

• O mercado acelerou os ganhos ao final da sessão, encerrando próximo das máximas e reduzindo as perdas mensais. Ainda assim, julho fechou abril com queda de 1,28%.

• A reação de hoje é reflexo da expectativa de recuperação da demanda pelo produto americano, com bons números para as exportações semanais dos Estados Unidos. A forte alta do petróleo também contribuiu para a recuperação.

• Mas na última sessão da semana boa parte da alta teve um viés técnico, com fundos e especuladores aproveitando compras de barganha para posicionar suas carteiras.

• As exportações líquidas norte-americanas de soja, referentes à temporada 2019/20, com início em 1 de setembro, ficaram em 1.078.300 toneladas na semana encerrada em 23 de abril. Representa uma forte elevação frente à semana anterior e ante à média das últimas quatro semanas. A China liderou as importações, com 618.100 toneladas.

• Para a temporada 2020/21, foram 105.000 toneladas. Os analistas esperavam exportações entre 700 mil a 1,425 milhão de toneladas, somando-se as duas temporadas. As informações foram divulgadas pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).


CHINA Um alto funcionário comercial dos Estados Unidos expressou confiança de que Pequim cumprirá suas obrigações sob o acordo comercial com Washington, apesar das consequências da pandemia do novo coronavírus e das dúvidas de especialistas sobre a capacidade da China de cumprir as metas de compra. As informações são da agência de notícias "Dow Jones". "Houve certos desafios apresentados pelo coronavírus, mas, no geral, a experiência que tivemos é que os chineses estão muito, muito comprometidos em implementar seus compromissos", disse o alto funcionário durante uma entrevista com repórteres.


CÂMBIO O dólar comercial encerrou a sessão em alta de 1,49%, sendo negociado a R$ 4,4370 para venda e a R$ 5,4350 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,3480 e a máxima de R$ 5,4600. Na semana, o dólar comercial registrou queda de 3,95%, enquanto no mês, apresentou avanço de 4,57%. A divisa norte-americana avançou significativamente, refletindo o viés de cautela que prevaleceu nos ativos globais antes do feriado prolongado, além de indicadores econômicos ruins na Europa. Diante disso, a moeda interrompeu uma sequência de duas semanas de alta e recuou 3,95%.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2020 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax