Voltar

Informativo Diário

24/03/2020

SOJA INICIA A SEMANA COM PREÇOS FIRMES E BOM VOLUME DE NEGÓCIOS REPORTADOS

Na segunda-feira, o mercado interno de soja apresentou boa movimentação nas diversas praças de negociação do país. Em um dia bastante positivo, as cotações da oleaginosa voltaram a avançar no mercado doméstico. Em Chicago, a commodity chegou a atingir os níveis de US$ 8,85 na posição spot ao longo do pregão. A moeda norte-americana iniciou a semana com ganhos significativos, operando nos patamares de R$ 5,14 ao longo do dia. Os prêmios também avançaram, ficando entre US$ 0,55 e US$ 0,62 por bushel. Com preços bastante atrativos, bons negócios seguem ocorrendo nos estados do Mato Grosso, Rio Grande do Sul e Paraná. Porém, em algumas regiões os agentes se mostram cautelosos e somente negócios pontuais são reportados. Preocupações acerca da questão logística também têm surgido em alguns estados. Rumores apontam ao menos 500 mil toneladas de soja trocando de mãos ao longo do dia no país.

RS: cotações avançando e bom volume de negócios reportado no estado. Na região portuária, havia possibilidade de negócios na faixa de R$ 103 por saca CIF para embarque no mês de julho e pagamento em meados de agosto deste ano. Rumores apontam pelo menos 150 mil toneladas de soja comercializadas ao longo do dia.

PR: dia de boa movimentação no estado e cotações em alta. Em Paranaguá, havia possibilidade de negócios entre R$ 104 até R$ 105 por saca CIF para embarque no mês de agosto e pagamento em meados de setembro deste ano. Ainda na região portuária, para embarque no mês de fevereiro/21 e pagamento em meados de abril/21, o comprador sinalizava R$ 97.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam mistos no grão e no farelo, e em alta no óleo na segunda-feira. Nas posições spot, os ganhos foram de 2,49% no grão, de 2,58% no farelo e de 1,95% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato maio/20 atingiu a máxima de US$ 8,8525 por bushel. No final da sessão, trocava de mãos a US$ 8,84 por bushel, com alta de 21,5 pontos. Por volta das 13h (Brasília), a soja operava com ganhos de até 14,75 pontos nos principais vencimentos. O vencimento julho/20 operava com ganhos de 14 pontos, com negócios a US$ 8,7875 por bushel.

• O mercado encaminhou a quinta sessão consecutiva de ganhos, diante da perspectiva de aumento na demanda pela soja americana.

• As medidas de incentivo à economia americana, anunciadas no início do dia, fecharam o cenário favorável aos ganhos.

• As inspeções de exportação norte-americana de soja chegaram a 570.642 toneladas na semana encerrada no dia 19 de março, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O mercado previa 550 mil toneladas.

• Na semana anterior, as inspeções de exportação de soja haviam atingido 494.612 toneladas. Em igual período do ano passado, o total inspecionado fora de 859.943 toneladas. No acumulado do ano-safra, iniciado em 1o de setembro, as inspeções somam 31.202.613 toneladas, contra 28.567.923 toneladas no acumulado do anosafra anterior.


CHINA A China não teve nenhum novo caso de Covid-19 transmitido dentro do território nacional, segundo a Comissão Nacional de Saúde do país, e foram registrados 39 novos casos importados, ou seja, de pessoas que se contaminaram antes de chegar no país. O total de casos da China, tanto exportados como domésticos, passou para 81.093, em 31 províncias chinesas. Já o número de mortes subiu em nove, para 3.270. Além disso, há 47 novos casos suspeitos. Segundo as autoridades de saúde do país, todas as novas mortes relatadas ocorreram na província de Hubei, onde o vírus foi detectado pela primeira vez, em dezembro do ano passado. Dos 39 novos casos importados na China, dez foram em Pequim e dez em Xangai.


CÂMBIO O dólar comercial encerrou a sessão em alta de 2,27%, sendo negociado a R$ 5,1360 para venda e a R$ 5,1340 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,0070 e a máxima de R$ 5,1430. A divisa norte-americana voltou a avançar em mais uma sessão de forte volatilidade acompanhando o cenário mais negativo no exterior em meio ao avanço do novo coronavírus e com medidas mais drásticas de governos enquanto a doença avança nos países, incluindo o Brasil. Nem os leilões do Banco Central (BC) foram suficientes para conter a escalada da moeda.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2020 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax