Voltar

Informativo Diário

05/05/2020

COM CHICAGO E DÓLAR EM DIREÇÕES OPOSTAS, SOJA TEM DIA DE PREÇOS MISTOS E POUCOS NEGÓCIOS REPORTADOS

Na segunda-feira, o mercado interno de soja iniciou a semana calmo nas principais praças de negociação do país. Em mais um dia de forte alta no câmbio, que ultrapassou os níveis de R$ 5,60 por dólar ao longo do dia, as cotações da oleaginosa tiveram oscilação mista no mercado doméstico. Já em Chicago, a commodity voltou a sofrer pressão por conta da questão comercial entre Estados Unidos e China e encerrou com perdas significativas. Desta forma, somente negócios pontuais foram registrados ao longo do dia no país.

RS: dia de preços inalterados e mercado calmo. Na região portuária, as indicações permanecem entre R$ 107 e R$ 108 por saca CIF para embarque e pagamento em meados de julho deste ano. Na região de Passo Fundo, para o mesmo prazo, as indicações estavam entre R$ 104 e R$ 105 por saca.

PR: cotações recuando e somente negócios pontuais reportados. Na região portuária, as indicações estavam na faixa de R$ 111 por saca CIF para embarque e pagamento em meados de agosto. Para embarque no mês de março/21 e pagamento em abril/21, as indicações estavam entre R$ 101 e R$ 102 por saca.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em queda no grão, no farelo e no óleo na segunda-feira. Nas posições spot, as perdas foram de 1,56% no grão, de 1,42% no farelo e de 1,30% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato maio/20 atingiu a máxima de US$ 8,4350 por bushel. No final da sessão, trocava de mãos a US$ 8,34 por bushel, com alta de 13,25 pontos.

• A tensão comercial entre Estados Unidos e China e o fraco desempenho das inspeções para exportaçãopressionaram as cotações.

• O mercado teme que novas tarifas americanas sobre os produtos chineses sejam anunciadas. O presidente Trump voltou a criticar a forma como a China conduziu inicialmente à questão do coronavírus. Os operadores temem que as discussões entre as duas economias possam resultar em menor demanda chinesa pela soja americana.

• As inspeções de exportação norte-americana de soja chegaram a 318.100 toneladas na semana encerrada no dia 30 de abril, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Analistas esperavam o número em 500 mil toneladas.

• Na semana anterior, as inspeções haviam atingido 561.063 toneladas. No ano passado, em igual período, o total fora de 603.452 toneladas. No acumulado do ano-safra, iniciado em 1 de setembro, as inspeções estão em 33.802.328 toneladas, contra 32.142.298 toneladas no acumulado do ano-safra anterior.


CHINA A China deve cumprir o acordo comercial de primeira fase firmado com os Estados Unidos ou enfrentará consequências severas, segundo o secretário do Tesouro norteamericano, Steven Mnuchin, em entrevista para a Fox News. "Tenho todos os motivos para esperar que a China honre esse acordo, e se não o fizerem, haverá consequências muito significativas no relacionamento e na economia global", disse. Mnuchin se recusou a comentar se o Tesouro limitará ou proibirá o comércio de ações, títulos e índices chineses, ou impedirá que fundos de pensão federais invistam em empresas chinesas que fabricam equipamentos para asforças armadas.


CÂMBIO O dólar comercial fechou a sessão em alta de 1,61%, sendo negociado a R$ 5,52570 para venda e a R$ 5,5230 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,5240 a e máxima de R$ 5,6090. A divisa norte-americana voltou a avançar significativamente, em dia de forte oscilação, refletindo o viés negativo no exterior após as declarações do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, elevando o tom contra a China em relação à pandemia do novo coronavírus e com ameaças quanto ao acordo comercial firmado com o país asiático no começo do ano. Além da correção na volta do feriado prolongado.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2020 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax