Voltar

Informativo Diário

15/12/2020

DÓLAR E CHICAGO AVANÇAM, PREÇOS FICAM DE ESTÁVEIS A MAIS ALTOS, MAS FOCO SEGUE NO PLANTIO

Na segunda-feira, o mercado interno de soja iniciou a semana pouco movimentado nas principais praças de negociação do país. Com a forte alta do câmbio e Chicago buscando os US$ 11,70 por bushel, os preços físicos da commodity iniciaram a semana firmes, porém sem lotes significativos comercializados. Apesar da alta nos preços, os agentes permanecem focados nos trabalhos de plantio.

RS: preços firmes no estado, porém o mercado permanece pouco ofertado. Na região portuária do estado, para embarque e pagamento em meados de julho/21, havia possibilidade de negócios até R$ 140 por saca no melhor momento do dia. No interior do estado, havia possibilidade de negócios entre R$ 141 e R$ 143 por saca FOB para embarque e pagamento em meados de dezembro/janeiro, porém sem contrapartida de vendas.

PR: houve alta nos preços, porém não foram reportados negócios significativos. Para embarque e pagamento em meados de abril/21, indicações de compra na faixa de R$ 137 por saca CIF na região portuária, também no melhor momento do dia. Na região oeste, indicações de compra até R$ 141 por saca no disponível, porém não houve registro de volumes significativos comercializados.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em alta no grão e no óleo, e mistos no farelo na segunda-feira. Nas posições spot, os ganhos foram de 0,77% no grão e de 1,33% no óleo, e perdas de 0,85% no farelo. No melhor momento do dia, o contrato novembro/20 do grão atingiu a máxima de US$ 11,73 por bushel. Ao final da sessão, trocou de mãos a US$ 11,6950/bushel.

• O mercado foi impulsionado pelas preocupações com o clima na América do Sul e pelo bom desempenho das inspeções de exportação dos Estados Unidos na semana.

• As inspeções de exportação norte-americana de soja chegaram a 2.368.781 toneladas na semana encerrada no dia 10 de dezembro, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O mercado previa 2,350 milhões de toneladas.

• Na semana anterior, as inspeções de exportação de soja haviam atingido 2.585.571 toneladas. Em igual período do ano passado, o total inspecionado fora de 1.317.564 toneladas. No acumulado do ano-safra, iniciado em 1o de setembro, as inspeções somam 32.077.326 toneladas, contra 18.692.102 toneladas no acumulado do ano-safra anterior.


ARGENTINA Entidades integrantes da cadeia do agronegócio da Argentina expressaram "profunda preocupação" com a paralisação das atividades em todos os portos adotada por sindicatos do setor em meio a negociações por melhores condições salariais.


CÂMBIO O dólar comercial fechou em alta de 1,54% no mercado à vista, cotado a R$ 5,1250 para venda, em sessão volátil e de forte amplitude, em meio à cautela do mercado doméstico com a possibilidade de o governo federal estender o pagamento do auxílio emergencial até março do ano que vem, após um senador protocolar a proposta em meio à indefinição de um plano de vacinação contra covid-19 no país.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax