Voltar

Informativo Diário

05/03/2021

EM DIA DE FORTE VOLATILIDADE, SOJA TEM PREÇOS MISTOS E POUCOS NEGÓCIOS REPORTADOS

Na quinta-feira, o mercado interno de soja esteve calmo nas diferentes praças de negociação do país. Em dia de forte volatilidade, os preços da oleaginosa tiveram oscilação mista no mercado doméstico e poucos negócios foram reportados ao longo do dia. Em Chicago, a commodity iniciou o pregão com firme alta, atingindo o patamar de US$ 14,41 no melhor momento, mas perdeu força e fechou com ligeiros ganhos. Já a moeda norte-americana, recuava quase 2%, mas recuperou e encerrou praticamente estável.

RS: dia de preços de estáveis a mais altos e mercado calmo. Na região portuária do estado, para embarque e pagamento em meados de maio/21, indicações de compra até R$ 178 por saca CIF na melhor parte do dia. No interior do estado, comprador indicando até R$ 171 por saca FOB para embarque e pagamento curto.

PR: cotações mistas no estado e mercado calmo. Para embarque e pagamento em meados de abril/21, rumores de negócios entre R$ 174 e R$ 175 por saca CIF na região portuária. Na região oeste, rumores de negócios até R$ 160 por saca no disponível, no melhor momento do dia.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em alta no grão e no óleo, e mistos no farelo na quinta-feira. Nas posições spot, os ganhos foram de 0,31% no grão e de 2,00% no óleo, e perdas de 0,49% no farelo. No melhor momento do dia, o contrato março/21 do grão atingiu a máxima de US$ 14,41 por bushel. Ao final da sessão, trocou de mãos a US$ 14,1525/bushel. Por volta das 14h (Brasília), a soja operava com ganhos de até 22 pontos nos principais vencimentos. O vencimento maio/21 operava com ganhos de 20,75 pontos, com negócios a US$ 14,2825 por bushel.

• O mercado iniciou o dia em alta, refletindo as preocupações com o excesso de chuvas no Brasil e com a estiagem na Argentina. A partir do meio-pregão, após o petróleo subir mais de 5%, os contratos subiram quase 2%, atingindo as máximas da sessão.

• Mas o clima de aversão ao risco no financeiro acabou apagando a valorização. O mercado mostrou preocupação com o tom do discurso do presidente do Federal Reserve (Fed) Jerome Powell e chegou a operar no território negativo. As cotações só se recuperaram perto do final do dia.

• As exportações líquidas norte-americanas de soja, referentes à temporada 2020/21, com início em 1 de setembro, ficaram em 334.000 toneladas na semana encerrada em 25 de fevereiro. Representa um forte aumento frente à semana anterior e um recuo de 33% sobre a média das últimas quatro semanas. O México liderou as importações, com 139.700 toneladas.

• Para 2021/22, foram mais 199.400 toneladas. Os analistas esperavam exportações entre 200 mil e 700 mil toneladas, somando-se as duas temporadas. As informações foram divulgadas pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).


CHINA Após a recém-declarada de vitória sobre o novo coronavírus e sobre a pobreza rural, o presidente da China, Xi Jinping, está traçando um novo caminho econômico com o objetivo de sustentar a ascensão e fortalecimento da China e fortalecer sua autoridade pessoal por muitos anos, o que deve continuar ao longo de uma sessão legislativa anual que começa amanhã. As informações são da agência de notícias "Dow Jones".


CÂMBIO O dólar comercial fechou com ligeira queda de 0,03% no mercado à vista, cotado a R$ 5,6600 para venda, em sessão de forte volatilidade e amplitude, calibrando a aprovação da PEC Emergencial em segundo turno no Senado e a piora no exterior após as declarações do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, o que levou a moeda norteamericana a ganhar força no exterior junto à disparada dos rendimentos das taxas de juros futuros dos títulos de dívida do governo norte-americano, as treasuries, com o vencimento de 10 anos (T-Note) indo a 1,55%.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax