Voltar

Informativo Diário

24/08/2020

MERCADO ENCERRA A SEMANA LENTO E COM PREÇOS MISTOS NO PAÍS

Na sexta-feira, o mercado interno de soja encerrou a semana lento nas diferentes praças de negociação do país. A moeda norte-americana teve mais um dia de firme alta, permanecendo nos níveis de R$ 5,60 e sustentando os preços da commodity. O mercado segue pouco ofertado, porém a ponta compradora demonstra mais cautela e as cotações recuaram em algumas regiões. Com isso, somente negócios pontuais foram reportados ao longo do dia no país.

RS: dia de pouca movimentação e preços nominais. Na região portuária, para embarque e pagamento em meados de junho/21, indicações entre R$ 118 e R$ 119 por saca CIF, porém sem contrapartida de venda. No interior do estado, indicações na faixa de R$ 131 por saca para embarque imediato e pagamento em meados de outubro deste ano.

PR: mercado lento e preços nominais. Para embarque em março/21 e pagamento no final de abril/21, indicações na faixa de R$ 118 por saca CIF região portuária. Para embarque imediato e pagamento no final do mês de setembro, rumores de negócios na faixa de R$ 134 por saca CIF. Na região de Guarapuava, rumores de negócios na faixa de R$ 130 por saca para embarque imediato e pagamento em meados de outubro.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam mistos no grão, em queda no farelo e em alta no óleo na sexta-feira. Nas posições spot, as perdas foram de 0,24% no grão e de 1,22% no farelo, e ganhos de 0,35% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato setembro/20 do grão atingiu a máxima de US$ 9,0775 por bushel. No final da sessão, trocou de mãos a US$ 9,0075 por bushel. Por volta das 13h (Brasília), a soja operava com ganhos de até 1 ponto nos principais vencimentos. O vencimento novembro/20 operava com perda de 0,25 ponto, com negócios a US$ 9,05 por bushel.

• A sessão foi volátil, com clima e demanda dominando as atenções.

• A pressão foi exercida pela perspectiva de safra cheia nos Estados Unidos. As sinalizações da crop tour da Pro Farmer foram positivas. As maiores preocupações eram com Iowa, mas os resultados preliminares não indicam grandes prejuízos por conta dos fortes ventos da semana passada.

• Em contrapartida, as perdas foram limitadas pela demanda pela soja americana. Hoje, o USDA anunciou vendas por parte dos exportadores privados de 768 mil toneladas, sendo 400 mil para a China e 368 mil para destinos não revelados.


CHINA Os exportadores privados norte-americanos reportaram ao Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) a venda de 400.000 toneladas de soja para a China. A entrega está programada para a temporada 2020/21. Toda operação envolvendo a venda de volume igual ou superior a 100 mil toneladas do grão, feita para o mesmo destino e no mesmo dia, tem que ser reportada ao USDA.


CÂMBIO O dólar comercial resistiu mais um dia de leilão da moeda no mercado à vista e encerrou a sessão em alta de 0,91%, negociado a R$ 5,6080 para venda. A cautela do investidor predominou nesta sexta-feira, após dados econômicos globais mais fracos que o previsto por analistas, principalmente na Europa.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2020 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax