Voltar

Informativo Diário

09/07/2019

COM CHICAGO E DÓLAR EM DIREÇÕES OPOSTAS, SOJA INICIA SEMANA COM PREÇOS PRATICAMENTE INALTERADOS E POUCA MOVIMENTAÇÃO

Na segunda-feira, o mercado interno de soja iniciou a semana em ritmo lento nas diversas praças de negociação do país. Os preços da oleaginosa encerraram predominantemente estáveis no mercado doméstico. Isso porque, mais uma vez, a cotação na Bolsa de Chicago e o câmbio (referências para os preços no Brasil) seguiram em sentidos opostos e se anularam. As cotações seguem pouco atrativas e o cenário não motiva os negociadores, que seguem retraídos.

RS: mercado permanece lento e as cotações encerraram mais baixas. Segundo rumores, poucos volumes foram negociadas ao longo do dia no estado.

PR: preços recuando e mercado segue pouco agitado. Não foram reportados negócios relevantes ao longo do dia.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em alta no grão e no óleo, e mistos no farelo nesta segundafeira. Nas posições spot, ganhos de 0,34% no grão, de 0,13% no farelo e de 1,53% no óleo.

• O mercado recuperou parte das perdas de sexta, com base em fatores técnicos. Os agentes mostram certa preocupação com o clima nos Estados Unidos e o impacto sobre as lavouras.

• A elevação, no entanto, foi limitada pela fraca demanda pela soja americana, em meio a falta de acordo comercial entre China e Estados Unidos.

• As inspeções de exportação norte-americana de soja chegaram a 757.903 toneladas na semana encerrada no dia 4 de julho, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Analistas esperavam o número em 950 mil toneladas.

• Na semana anterior, as inspeções haviam atingido 720.842 toneladas. No ano passado, em igual período, o total fora de 668.014 toneladas. No acumulado do ano-safra, iniciado em 1 de setembro, as inspeções estão em 37.859.985 toneladas, contra 50.342.823 toneladas no acumulado do ano-safra anterior.

• Os negociadores aguardam agora o relatório de condições das lavouras. A expectativa do mercado é de que o USDA indique 55% das lavouras entre boas e excelentes condições e plantio chegando a 96%. Os números serão divulgados às 17hs.


CHINA As importações de soja da China no ano comercial 2019/20 - que inicia no dia 1o de outubro de 2019 - podem somar de 83 milhões de toneladas, o que representa um recuo frente à temporada anterior - 84 milhões de toneladas. As informações são Gain Report, do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). A produção de soja foi estimada em 16,8 milhões de toneladas em 2019/20, ante 15,9 milhões na temporada anterior.


CÂMBIO O dólar comercial encerrou a sessão de hoje em queda de 0,31%, sendo negociado a R$ 3,8090 para venda. O dia, fraco devido ao feriado amanhã em São Paulo, foi refletido pelo otimismo com a possível aprovação da reforma da Previdência no plenário da Câmara dos Deputados amanhã. "Hoje foi aquele famoso 'dia-ponte'. É o dia-ponte de feriado em que as negociações ficam baixas. Dias assim não trazem grandes negócios. Mas no resumo, o povo está empolgado com a aprovação e estão achando que existe um acordo entre a Câmara e o Senado para que tudo seja aprovado sem grandes alterações. Se tiver alteração, será positiva com a inclusão dos Estados e municípios", afirmou Reginaldo Galhardo, gerente de câmbio da Treviso Corretora de Câmbio.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2020 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax