Voltar

Informativo Diário

12/02/2021

EM DIA DE FORTE VOLATILIDADE, COTAÇÕES OSCILAM DE FORMA MISTA E MERCADO SEGUE LENTO

Na quinta-feira, o mercado interno de soja permaneceu lento nas diversas praças de negociação do país. O cenário continua marcado por forte volatilidade. Em Chicago, a commodity oscilou entre US$ 13,37 e US$ 13,79 por bushel ao longo do dia, encerrando com ganhos significativos. Já o câmbio, flutuou entre os territórios positivo e negativo, fechando com ligeiros ganhos. Com isso, os preços físicos da oleaginosa ficaram pouco alterados e somente lotes pontuais foram comercializados no país.

RS: houve alta nos preços, porém pouca movimentação foi reportada no estado. Na região portuária do estado, para embarque e pagamento em meados de julho/21, indicações nominais até R$ 167 por saca. No interior do estado, indicações nominais entre R$ 162 e R$ 163 por saca CIF para embarque e pagamento dentro de fevereiro.

PR: dia de preços nominais e mercado pouco agitado. Para embarque e pagamento em meados de março/21, indicações nominais na faixa de R$ 162 por saca CIF na região portuária, no melhor momento do dia. Na região oeste, indicações nominais na faixa de R$ 159,50 por saca no disponível, porém sem lotes significativos comercializados.


CHICAGO(CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em alta no grão e no farelo, e em queda no óleo na quinta-feira. Nas posições spot, os ganhos foram de 0,99% no grão e de 1,56% no farelo, e perdas de 0,13% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato março/21 do grão atingiu a máxima de US$ 13,7975 por bushel. Ao final da sessão, trocou de mãos a US$ 13,6750/bushel.

• Após apresentar volatilidade no início do dia, o mercado se firmou no território positivo, buscando uma recuperação frente ao tombo de ontem - quando o grão caiu 3%.

• As exportações líquidas norte-americanas de soja, referentes à temporada 2020/21, com início em 1 de setembro, ficaram em 804.700 toneladas na semana encerrada em 4 de fevereiro. Representa uma retração de 2% frente a semana anterior e um recuo de 20% sobre a média das últimas quatro semanas. A China liderou as importações, com 517.000 toneladas. Para 2021/22, foram mais 178.500 toneladas. Os analistas esperavam exportações entre 400 mil e 950 mil toneladas, somando-se as duas temporadas. As informações foram divulgadas pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).


CHINA O presidente norte-americano, Joe Biden, alertou que a China está fazendo avanços no transporte que lhe dão uma vantagem sobre os Estados Unidos, ao fazer um apelo ao Congresso para aprovar um pacote de recuperação econômica que inclui melhorias na infraestrutura. As informações são da agência de notícias "Dow Jones". "Se não nos mexermos, eles 'comerão nosso almoço'. Eles têm novas e importantes iniciativas ferroviárias", disse Biden, acrescentando que a China também está fazendo rápidos avanços na tecnologia de veículos elétricos.


CÂMBIO O dólar comercial fechou em alta de 0,26% no mercado à vista, cotado a R$ 5,3860 para venda, em mais uma sessão de intensa volatilidade com investidores locais calibrando o desempenho positivo das moedas de países emergentes e as incertezas em torno do risco fiscal enquanto se discute a retomada ou não do pagamento do auxílio emergencial.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax