Voltar

Informativo Diário

05/02/2021

DÓLAR TEM FIRME ALTA, COTAÇÕES AVANÇAM E MELHORES NEGÓCIOS SÃO REGISTRADOS NO PAÍS

Na quinta-feira, o mercado interno de soja apresentou melhor movimentação nas diferentes praças de negociação do país. Em uma sessão de forte volatilidade, o câmbio oscilou entre os patamares de R$ 5,35 e R$ 5,45 ao longo do dia, fechando perto da máxima. Em Chicago, a commodity chegou a ultrapassar os níveis de US$ 13,80 por bushel, porém perdeu força e encerrou o pregão perto da estabilidade. Com isso, as cotações domésticas avançaram e melhores negócios foram reportados com soja. Rumores apontam pelo menos 50 mil toneladas trocando de mãos no país.

RS: dia de alta nos preços e melhores negócios reportados no estado. Na região portuária do estado, para embarque e pagamento em meados de junho/21, indicações nominais até R$ 167 por saca. No interior do estado, indicações nominais entre R$ 167 e R$ 168 por saca CIF para embarque e pagamento dentro de fevereiro, patamares onde pelo menos 20 mil toneladas de soja trocaram de mãos ao longo do dia no estado.

PR: o mercado permanece vazio de ofertas e os preços avançaram no estado. Para embarque e pagamento em meados de março/21, indicações de compra na faixa de R$ 166 por saca CIF na região portuária, também no melhor momento do dia. Na região oeste, indicações nominais na faixa de R$ 169 por saca no disponível, porém sem lotes significativos comercializados.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em alta no grão e no óleo, e mistos no farelo na quinta-feira. Nas posições spot, os ganhos foram de 0,09% no grão e de 1,03% no óleo, e perdas de 0,55% no farelo. No melhor momento do dia, o contrato março/21 do grão atingiu a máxima de US$ 13,8150 por bushel. Ao final da sessão, trocou de mãos a US$ 13,7250/bushel. Por volta das 14h (Brasília), a soja operava com ganhos de até 6 pontos nos principais vencimentos. O vencimento maio/21 operava com ganhos de 4,25 pontos, com negócios a US$ 13,7175 por bushel.

• O mercado digeriu os números consistentes das vendas líquidas semanais norte-americanas de soja.

• As exportações líquidas norte-americanas de soja, referentes à temporada 2020/21, com início em 1 de setembro, ficaram em 824.000 toneladas na semana encerrada em 28 de janeiro. Representa uma elevação de 77% frente a semana anterior e um avanço de 4% sobre a média das últimas quatro semanas. A China liderou as importações, com 598.900 toneladas. Para 2021/22, foram mais 633.400 toneladas. Os analistas esperavam exportações entre 600 mil e 2 milhões de toneladas, somando-se as duas temporadas. As informações foram divulgadas pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).


CHINA O presidente norte-americano, Joe Biden, deu mais pistas sobre como pretende lidar com rivais de longa data no cenário internacional, afirmando que direcionará a política externa dos Estados Unidos para conter os ímpetos de China e Rússia. Apesar do tom duro usado na abertura de um discurso sobre política externa, Biden afirmou que usará a diplomacia para atingir os interesses do país e dos norte-americanos.


CÂMBIO O dólar comercial fechou em forte alta de 1,49% no mercado à vista, cotado a R$ 5,4490 para venda, em sessão de forte volatilidade e amplitude da moeda, acompanhando o movimento externo onde a moeda estrangeira se fortaleceu ante as principais moedas globais em meio à expectativa de aprovação do pacote de estímulo fiscal, de US$ 1,9 trilhão, o que levou os juros futuros a avançarem.


Fonte: CMA Group -  Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2021 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax