Voltar

Informativo Diário

14/04/2020

COM PRINCIPAIS REFERENCIAIS AINDA EM DIREÇÕES OPOSTAS, PREÇOS DA SOJA PERMANECEM MISTOS E MERCADO SEGUE CALMO

Na segunda-feira, o mercado interno de soja iniciou a semana pouco agitado nas principais praças de negociação do país. Com os principais referenciais ainda em direções opostas, as cotações da commodity permanecem mistas no mercado doméstico. Após quatro quedas consecutivas, o câmbio teve um dia de ganhos significativos. Já em Chicago, a oleaginosa chegou a operar nos níveis de US$ 8,50/bushel, encerrando em forte queda. Diante disso, os agentes permanecem cautelosos e poucos negócios foram registrados. Rumores apontam aproximadamente 100 mil toneladas de soja comercializadas no país.

RS: preços firmes e mercado calmo no estado. Na região portuária, no melhor momento do dia, as indicações estavam na faixa de R$ 104,50 por saca CIF para embarque e pagamento em meados de junho deste ano. No total, pelo menos 30 mil toneladas de soja trocaram de mãos no estado ao longo do dia

PR: cotações avançando, porém mercado calmo. Na região portuária, havia possibilidade de negócios na faixa de R$ 105 por saca CIF para embarque no mês de julho e pagamento em meados de agosto deste ano.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam em queda no grão e no óleo, e mistos no farelo na segunda-feira. Nas posições spot, as perdas foram de 1,07% no grão, de 1,33% no farelo e de 1,86% no óleo. No melhor momento do dia, o contrato maio/20 atingiu a máxima de US$ 8,70 por bushel. No final da sessão, trocava de mãos a US$ 8,5425 por bushel, com queda de 9,25 pontos.

• As preocupações com o impacto do coronavírus sobre a economia mundial pressionaram o mercado.

• O fechamento de algumas plantas de empresas produtoras de carne nos Estados Unidos trouxe o temor de uma queda na demanda pelo farelo de soja, componente da ração animal. A recente queda de 3% nos preços do óleo de palma na Malásia completou o cenário negativo para as cotações na abertura da semana.

• As inspeções de exportação norte-americana de soja chegaram a 442.024 toneladas na semana encerrada no dia 9 de abril, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O mercado esperava o número em 400 mil toneladas.

• Na semana anterior, as inspeções haviam atingido 300.915 toneladas. No ano passado, em igual período, o total fora de 476.305 toneladas. No acumulado do ano-safra, iniciado em 1 de setembro, as inspeções estão em 32.338.327 toneladas, contra 30.645.028 toneladas no acumulado do ano-safra anterior.


CHINA A China registrou dez novos casos de infecção local por coronavírus e 98 novas infecções importadas, ou seja, de pessoas que se contaminaram fora do país, segundo a Comissão Nacional de Saúde. O número total de casos, tanto locais como importados, foi para 82.160, em 31 províncias chinesas. Nenhum novo caso local foi registrado na província de Hubei, onde o vírus foi detectado pela primeira vez, em dezembro do ano passado. Já o número de mortes subiu em dois, para 3.341. Segundo as autoridades de saúde do país, os dois casos fatais ocorreram em Hubei. Na província, 67.803 pessoas testaram positivo para o vírus e, deste total, 65.058 pacientes estão na capital Wuhan. A província de Hubei reportou 3.221 mortes por covid-19.


CÂMBIO O dólar comercial fechou a sessão em alta de 1,78%, sendo negociado a R$ 5,1830 para venda e a R$ 5,1810 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,1060 e a máxima de R$ 5,2100. A divisa norte-americana avançou significativamente, interrompendo a sequência de quatro quedas seguidas, acompanhando o exterior mais negativo para moedas de países emergentes, além do viés de correção técnica após cair mais de 4% na semana passada. Aqui, investidores seguem atentos à cena política acompanhando o desconforto entre o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2020 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax