Voltar

Informativo Diário

24/10/2019

DÓLAR ATINGE MENOR PATAMAR EM 2 MESES E MERCADO DE SOJA PERMANECE EM RITMO LENTO NO PAÍS

Na quarta-feira, o mercado interno de soja permaneceu pouco agitado nas diversas praças de negociação do país. A moeda brasileira já acumula valorização de aproximadamente 2,18% ante o dólar nessa semana. Em Chicago, a oleaginosa segue bastante volátil e encerrando praticamente estável. Entretanto, os prêmios seguem avançando e já encontram-se nos níveis de US$ 0,90 por bushel. Diante destes fatores, as cotações apresentam oscilações mistas no mercado físico e somente negócios pontuais têm sido reportados.

RS: dia de cotações de estáveis a mais baixas e mercado pouco movimentado. Na região portuária, na melhor parte do dia havia possibilidade de negócios na faixa dos R$ 91 por saca CIF sobre rodas para pagamento em meados de novembro, patamar onde aproximadamente 10 mil toneladas de soja trocaram de mãos no estado.

PR: as cotações avançaram no estado, porém a comercialização segue em ritmo lento. Na região portuária, havia possibilidade de negócios na faixa de R$ 90 por saca CIF para pagamento em meados de novembro, nível onde ao menos 15 mil toneladas de soja paranaense trocaram de mãos.


CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CME/CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam mistos no grão, em alta no farelo e em queda no óleo na quarta-feira. Nas posições spot, as perdas foram de 0,02% no grão e 0,87% no óleo, e ganhos de 0,55% no farelo. No melhor momento do dia, o contrato novembro/19 atingiu a máxima de US$ 9,39 por bushel. No final da sessão, trocava de mãos a US$ 9,3375 por bushel, com queda de 0,25 pontos. Por volta das 13h (Brasília), a soja operava com ganhos de até 0,5 pontos nos principais vencimentos. O vencimento março/20 avançava 0,25 pontos, com negócios a US$ 9,60 por bushel.

• O dia foi de volatilidade, com os preços oscilando em uma estreita margem.

• Os exportadores privados norte-americanos reportaram ao Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) a venda de 128.000 toneladas de soja em grão para destinos não revelados, com entrega na temporada 2019/20. Rumores dão contra de que a China poderá liberar a aquisição de 10 milhões de toneladas de soja dos Estados Unidos sem tarifa.

• Sem novidades sobre a demanda chinesa, os agentes optaram por realizar lucros em meio a fatores técnicos.


CHINA O Conselho de Estado da China disse que seu país aumentará a importação de equipamentos e produtos agrícolas e de consumo como parte de seus planos de estabilizar o comércio exterior. As informações são da agência de notícias "Dow Jones". O Conselho disse, após uma reunião semanal presidida pelo primeiro-ministro Li Keqiang, vai melhorar o sistema de reembolso às exportações para ajudar os exportadores do país. Além disso, indicou que aplicará políticas para transferir parte do comércio de processamento de mercadorias das províncias costeiras para áreas menos desenvolvidas do centro, oeste e nordeste do país.


CÂMBIO O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com queda de 0,98%, sendo negociado a R$ 4,0360 para venda e a R$ 4,0340 para compra, no menor valor desde 21 de agosto quando encerrou a R$ 4,0310. Durante o dia, a moeda norteamericana oscilou entre a mínima de R$ 4,0310 e a máxima de R$ 4,0940. A divisa norte-americana segue em queda refletindo o bom humor local dos investidores após a tão esperada aprovação da reforma da Previdência. Os trâmites foram concluídos hoje à tarde após análise e votação de destaques pendentes do texto.


Fonte: CMA Group - Safras & Mercado.





Rod. BR 373 - km 400 | Candói - PR | Brasil - CEP: 85.140-000
© 2020 | Todos os Direitos Reservados. Ultramax